sicnot

Perfil

Economia

Cavaco Silva sublinha que França é o segundo maior investidor estrangeiro em Portugal

O Presidente da República disse hoje, em Paris, a empresários e investidores, que França é o segundo maior investidor estrangeiro em Portugal, a seguir a Espanha, sendo responsável pela criação de dezenas de milhares de empregos. 

lusa

O chefe de Estado falava num pequeno almoço de trabalho com 23 empresários, alguns dos quais presidentes de comissões executivas (CEO) de empresas com investimentos em Portugal, como os responsáveis do fundo de investimento Adrian, Dominique Senequier, ou da Altice - Telecomunicações (Numericable - SFR), Armando Pereira, cujo grupo vai comprar a PT Portugal. 

Cavaco Silva disse ainda aos empresários que "as prioridades do Governo português foram a flexibilidade do mercado de trabalho, a formação profissional para a criação de emprego e a reforma fiscal, principalmente a redução dos impostos sobre as empresas".

O Presidente da República destacou que, a par da "simplificação e da melhoria da eficácia da justiça económica, Portugal conduziu com sucesso um importante dossiê de privatizações" 

Cavaco Silva lembrou que "Portugal empreendeu um programa de reformas estruturais profundos para corrigir os desequilíbrios macroeconómicos e melhorar a competitividade das empresas".

No pequeno almoço com o Presidente da República estavam ainda, na área da banca, o presidente do BNP Paribas, Jean Lemierre, na área automóvel o presidente da comissão executiva (CEO) da PSA Peugeot Citroen, Carlos Tavares, acompanhado de Xavier Huillard, CEO da Vinci (construção e gestão de aeroportos).

Do mesmo grupo constavam dirigentes de empresas das áreas do tratamento de resíduos, aeronáutica, energia, transportes, hotelaria e energias renováveis.

 Após este encontro, o chefe de Estado português visitará a delegação da Fundação Calouste Gulbenkian, em Paris.

A visita de dois dias de Cavaco Silva à capital francesa termina hoje, com o encontro com o seu homólogo François Hollande, no qual os dois chefes de Estado discutirão assuntos da agenda bilateral e internacional. 

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.