sicnot

Perfil

Economia

PM da Grécia pede reunião especial com Juncker, Draghi, Merkel e Hollande

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, pediu hoje ao presidente do Conselho Europeu que organize uma reunião especial com os líderes da Comissão Europeia, BCE, França e Alemanha à margem da cimeira europeia de quinta-feira, informaram fontes governamentais. 

Reuters

Segundo as fontes, citadas pela agência EFE, Tsipras pediu a Donald Tusk que a reunião conte com a participação do presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, do presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, da chanceler alemã, Angela Merkel, e do presidente francês, François Hollande. 

O objetivo do primeiro-ministro grego é colocar a questão da dívida grega ao mais alto nível político europeu.

Numa entrevista publicada na segunda-feira pelo diário Ethnos, Alexis Tsipras afirmou que o acordo alcançado no Eurogrupo "foi claro" e "deve ser respeitado".

"Se se continuar a boicotar o acordo de 20 de fevereiro, torna-se claro que é necessário um acordo ao mais alto nível político", disse.

Segundo a imprensa grega, as negociações técnicas com os representantes da Comissão, do BCE e do Fundo Monetário Internacional (FMI) estão a ser difíceis devido à imposição de exigências que Atenas considera não respeitarem o acordo alcançado no Eurogrupo
  • Benefícios fiscais trouxeram a Portugal 10 mil estrangeiros em 2015

    Economia

    Os benefícios fiscais em Portugal atraíram mais de 10 mil estrangeiros no ano passado. A maioria vem com o estatuto de residente não habitual, que dá isenção total de IRS aos reformados por dez anos e 20% de isenção no imposto para profissionais que estiverem ligados a atividades de valor acrescentado como Psicologia, Investigação ou Medicina.

  • Trump e os jornalistas: uma relação (su)rreal
    2:08
  • Novo campo de refugiados construído em Mossul

    Mundo

    Um novo campo de refugiados foi construído em Mossul, no Iraque. Com cerca de 4 mil tendas, foi construído durante 45 dias para albergar os deslocados que se prevê que aumentem com a atual ofensiva militar na zona ocidental da cidade.