sicnot

Perfil

Economia

Juros da dívida de Portugal a cair em todos os prazos, a dois anos para mínimos

Os juros da dívida portuguesa estavam hoje a cair em todos os prazos em relação a quarta-feira, com destaque para os dois anos, em que atingiu um mínimo de sempre.                

(Lusa/ Arquivo)

(Lusa/ Arquivo)

Lusa

Hoje, cerca das 08:55 em Lisboa, os juros da dívida portuguesa a dez anos estavam a descer para 1,680%, contra 1,706% na quinta-feira e o mínimo de sempre, de 1,560%, a 13 de março passado.

 

Os juros a cinco anos também estavam a cair, para 0,919%, contra 0,947% na quinta-feira, e o mínimo de sempre de 0,823% a 12 de março.

 

No mesmo sentido, os juros a dois anos estavam a recuar para 0,090%, um mínimo de sempre e contra 0,118% na quinta-feira.

 

A 09 de março passado, o Banco Central Europeu (BCE) arrancou com um programa sem precedentes de compra de dívidas soberanas e privadas, que vai permitir injetar 60 mil milhões de euros por mês, até, pelo menos, setembro de 2016, na economia da zona euro na esperança de a redinamizar.       

 

O objetivo desta operação, denominada "Quantitative Easing" (QE), é criar um círculo virtuoso para a Economia: sob o efeito de uma forte procura as taxas de juro das obrigações deverão descer, forçando os bancos a aplicar o dinheiro noutros sítios, designadamente a conceder crédito às empresas e aos consumidores.

 

Os bancos centrais nacionais, como o Bundesbank ou o Banco de Portugal, entre os outros dos Estados-membros, serão os principais executantes do QE, já que está previsto que façam 92% das compras.

 

Os efeitos do programa fizeram sentir-se por antecipação há várias semanas nas taxas de juro das dívidas soberanas, que evoluem em sentido inverso ao da procura e têm renovado mínimos diariamente. Algumas das taxas tornaram-se negativas nos prazos mais curtos, ou seja, os investidores estão dispostos a pagar para deter estes títulos considerados muito seguros.  

 

A 17 de maio de 2014, Portugal abandonou oficialmente o resgate sem qualquer programa cautelar.

 

O programa de ajustamento solicitado por Portugal à 'troika' (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional), no valor de 78 mil milhões de euros, esteve em vigor durante cerca de três anos.

 

Os juros da dívida soberana da Irlanda estavam a subir a cinco anos e a cair a dez anos, enquanto os de Itália e de Espanha estavam a descer em todos os prazos.

 

Em relação aos juros da Grécia, estes estavam a descer cinco e a subir a dez anos, para valores em torno dos 17,8% e de 12%, respetivamente.

 

 

 

Juros da dívida soberana em Portugal, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha cerca das 08:55:


           2 anos... 5 anos... 10 anos


Portugal

20/03..... 0,090......0,919....1,680

 

19/03..... 0,118......0,947....1,706


Grécia


20/03..... n disp....17,852...12,035

 

19/03..... n disp....18,337...11,993


Irlanda

 

20/03......n disp......0,229....0,795

 

19/03......n disp......0,228....0,799


Itália


20/03......0,232......0,569....1,229

 

19/03......0,251......0,589....1,255

 

Espanha

20/03......0,096......0,584....1,229

 

19/03......0,103......0,611....1,254

 

Fonte: Bloomberg Valores de 'bid' (juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida) que compara com fecho da última sessão.


Lusa/Fim

 

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.