sicnot

Perfil

Economia

DGO divulga hoje execução orçamental até fevereiro

A Direção-Geral do Orçamento (DGO) divulga hoje a síntese de execução orçamental em contas públicas até fevereiro de 2015, ano em que o défice terá de baixar para os 2,7% do Produto Interno Bruto (PIB) em contabilidade nacional.

No Orçamento do Estado para 2015 está prevista a redução do défice para 2,7% do PIB e o Governo assume como "ponto de honra" tirar Portugal do Procedimento de Défice Excessivo este ano, ou seja, terminar o ano com um défice abaixo dos 3% do PIB. 

No primeiro mês do ano, o saldo das administrações públicas registou um excedente de 549 milhões de euros, um saldo positivo que é, no entanto, inferior se excluindo as Entidades Públicas Reclassificadas (EPR) este ano.

No universo comparável, o saldo das administrações públicas em janeiro foi 377,2 milhões de euros, menos 288,5 milhões do que o excedente de 665,7 milhões de euros, registado em janeiro do ano passado.

Também o saldo primário das administrações públicas, que exclui os encargos com os juros da dívida pública, registou um excedente de 689,2 milhões de euros. Sem as EPR, o excedente do saldo primário foi de 512,3 milhões de euros, menos 262,1 milhões do que o verificado no primeiro mês de 2014.

Já no que diz respeito aos impostos, o Estado arrecadou, em janeiro, 2.805,5 milhões de euros, menos 5,2% do que no mesmo mês do ano passado, devido a fatores excecionais que a DGO admite que tenham sido compensados nos próximos meses.

Os números divulgados pela DGO são apresentados em contabilidade pública, ou seja, têm em conta o registo da entrada e saída de fluxos de caixa, e a meta do défice fixada é apurada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) em contas nacionais, a ótica dos compromissos, que é a que conta para Bruxelas. 

O INE prevê divulgar o valor do défice de 2014 em contabilidade nacional esta semana.


Lusa

  • Polémica "Supernanny" em debate hoje na SIC
    2:25
  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • Democratas aceitam compromisso para acabar com shutdown nos EUA

    Mundo

    Os senadores democratas aceitaram esta segunda-feira um acordo orçamental provisório que vai permitir acabar com a paralisação parcial do Governo federal dos Estados Unidos, situação conhecida como shutdown, anunciou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC