sicnot

Perfil

Economia

Parlamento grego cria comissão para analisar resgate de 2010

O parlamento grego aprovou, esta madrugada, a criação de uma comissão de investigação para analisar as circunstâncias que obrigaram a Grécia a assinar o primeiro plano de resgate em 2010 e as causas do aumento exponencial da dívida.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

A iniciativa do partido Syriza e do seu parceiro na coligação governamental -- os nacionalistas gregos independentes -- obteve o apoio de 156 deputados. Na votação, efetuada de madrugada, 72 pronunciaram-se contra e 22 abstiveram-se.


Num debate que durou mais de oito horas, o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, sustentou que a comissão é uma exigência do povo, que quer respostas "sem pendor vingativo" para os "muitos pontos de interrogação" que se colocaram nos últimos cinco anos.


Como exemplos das questões que devem ser analisadas com "imparcialidade e objetividade", Alexis Tsipras citou as circunstâncias que conduziram à saída parcial da dívida em mãos privadas em 2012, apontando ser preciso averiguar também quem reviu, e por que motivo, os dados do défice referentes a 2009, os quais foram alvo de grande polémica.


Com o objetivo de esclarecer se os anteriores governos defenderam os interesses dos gregos ao firmarem os programas de assistência, a investigação vai abarcar quatro períodos temporais e tem a intenção de apurar responsabilidades políticas.


Esta comissão foi uma das promessas eleitorais do partido de esquerda radical Syriza antes da chegada ao poder, após as eleições gerais de 25 de janeiro.


Lusa
  • Kikas faz história
    1:22
  • Madonna está outra vez em Lisboa 😲
    0:59
  • Hindus pedem a troca de nome da cerveja brasileira Brahma

    Mundo

    Um grupo de hindus pediu a mudança da marca de cerveja Brahma, propriedade da multinacional cervejeira Anheuser-Busch InBev, com sede em Lovaina, na Bélgica, argumentando que é inapropriado uma bebida alcoólica ter o nome que um deus hindu.

  • Manuais oferecidos aos alunos do 1.º ano não podem ser reutilizados
    2:42

    País

    As escolas querem que sejam devolvidos aos alunos os manuais do 1.ºo ano que foram dados gratuitamente pelo Estado para serem reutilizados nos próximos anos. A Associação de Diretores de Agrupamentos diz que os livros estão praticamente todos em bom estado, mas da forma como são feitos pelas editoras é impossível voltar a usá-los. As escolas querem que o Executivo chegue a um entendimento com as editoras para conceber manuais reutilizáveis.

  • Portugal com 3.ª maior dívida pública da UE

    Economia

    A dívida pública recuou, em termos homólogos, na zona euro e na União Europeia (UE), no primeiro trimestre, tendo Portugal registado a terceira maior dos 28 (130,5%), depois da Grécia e de Itália, divulga hoje o Eurostat.