sicnot

Perfil

Economia

PCP quer ouvir no Parlamento diretor de auditoria interna da Autoridade Tributária

O Partido Comunista Português (PCP) apresentou hoje um requerimento para ouvir no parlamento o diretor dos serviços de auditoria interna da Autoridade Tributária (AT), Acácio Pinto, a propósito da denominada 'lista VIP'.

O requerimento foi hoje entregue na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Administração Pública, revelou à agência Lusa fonte do partido.

Hoje, ouvida na comissão parlamentar, a presidente da Comissão Nacional de Proteção de Dados afirmou que a 'lista VIP' partiu da Área de Segurança Informática do fisco, admitindo não ter conseguido apurar o responsável pela escolha dos contribuintes a integrar essa bolsa.

"Essa iniciativa coube à Área de Segurança Informática [ASI], que fez a proposta da sua criação, e depois mereceu um despacho do subdiretor-geral [da Justiça Tributária] da Autoridade Tributária [AT], em substituição legal do diretor-geral", disse Filipa Calvão.

No entanto, a responsável disse que "a CNPD não apurou quem é que selecionava os contribuintes" para integrar essa lista VIP, e que "não se percebe se foi ao nível da própria ASI ou se foi de um plano superior dentro da AT".

Hoje também ficou a saber-se que o Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa abriu um inquérito com base nos elementos recolhidos sobre a denominada 'lista VIP' da AT, anunciou a Procuradoria-Geral da República (PGR).

"Todos os elementos recolhidos pela PGR, designadamente o relatório enviado à PGR pela Comissão Nacional de Proteção de Dados e as atas das audições parlamentares sobre a denominada 'lista VIP', foram remetidos ao DIAP de Lisboa, onde foi instaurado um inquérito. Este processo encontra-se em investigação", disse a PGR, numa resposta enviada à Lusa.



Lusa

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC