sicnot

Perfil

Economia

PCP quer ouvir no Parlamento diretor de auditoria interna da Autoridade Tributária

O Partido Comunista Português (PCP) apresentou hoje um requerimento para ouvir no parlamento o diretor dos serviços de auditoria interna da Autoridade Tributária (AT), Acácio Pinto, a propósito da denominada 'lista VIP'.

O requerimento foi hoje entregue na comissão parlamentar de Orçamento, Finanças e Administração Pública, revelou à agência Lusa fonte do partido.

Hoje, ouvida na comissão parlamentar, a presidente da Comissão Nacional de Proteção de Dados afirmou que a 'lista VIP' partiu da Área de Segurança Informática do fisco, admitindo não ter conseguido apurar o responsável pela escolha dos contribuintes a integrar essa bolsa.

"Essa iniciativa coube à Área de Segurança Informática [ASI], que fez a proposta da sua criação, e depois mereceu um despacho do subdiretor-geral [da Justiça Tributária] da Autoridade Tributária [AT], em substituição legal do diretor-geral", disse Filipa Calvão.

No entanto, a responsável disse que "a CNPD não apurou quem é que selecionava os contribuintes" para integrar essa lista VIP, e que "não se percebe se foi ao nível da própria ASI ou se foi de um plano superior dentro da AT".

Hoje também ficou a saber-se que o Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa abriu um inquérito com base nos elementos recolhidos sobre a denominada 'lista VIP' da AT, anunciou a Procuradoria-Geral da República (PGR).

"Todos os elementos recolhidos pela PGR, designadamente o relatório enviado à PGR pela Comissão Nacional de Proteção de Dados e as atas das audições parlamentares sobre a denominada 'lista VIP', foram remetidos ao DIAP de Lisboa, onde foi instaurado um inquérito. Este processo encontra-se em investigação", disse a PGR, numa resposta enviada à Lusa.



Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28