sicnot

Perfil

Economia

Portugal vai exportar leite, produtos lácteos, ovos e pintos para Marrocos

Portugal vai passar a exportar para Marrocos leite e produtos lácteos, assim ovos de incubação e pintos do dia, informou hoje o gabinete do vice-primeiro-ministro, Paulo Portas.

© Jorge Silva / Reuters

Segundo a mesma fonte, o Governo marroquino comunicou no final da semana passada a Lisboa, que as empresas portuguesas estão habilitadas a exportar leite e produtos lácteos para aquele país norte-africano, e a autorização concedida abrange também ovos de incubação e pintos do dia.

O número de empresas que aguardava os certificados para iniciar a exportação de leite e laticínios para Marrocos ronda as 35, segundo a mesma fonte, que não precisou o número de empresas avícolas que aguardam os respetivos documentos.

A abertura do mercado marroquino ao leite nacional segue-se às aberturas dos mercados de Madagáscar e Chile.

O certificado de exportação para o mercado de Marrocos, de cerca de 33 milhões de consumidores, surge depois de ter sido dada "luz verde" para a carne bovina.

A mesma fonte disse à Lusa que o Governo considera a certificação agora concedida um sinal de abertura da parte das autoridades marroquinas, a pouco tempo da reunião de alto nível entre os dois Estados, que será "dentro de meses, mas sem dada marcada ainda".

Marrocos é o segundo cliente de Portugal em África, logo depois de Angola, e "uma aposta no reforço da presença comercial portuguesa no estrangeiro", segundo a mesma fonte.

Em março, o vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, liderou uma missão empresarial ao reino aluíta, composta por 45 empresas portuguesas.

A missão portuguesa visitou Casablanca e Rabat, e integrou também o secretário de Estado da Inovação, Investimento e Competitividade, Pedro Gonçalves, e o presidente da AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal), Miguel Frasquilho.

Na ocasião, Portas destacou a importância do mercado marroquino e referiu que "em quatro anos", Portugal dobrou as exportações para aquele país, tendo fechado 2014 nos 600 milhões de euros, e estimou um aumento para mil milhões de euros das exportações nos próximos anos.

Segundo a mesma fonte, a apresentação de pedidos de certificação e pastas técnicas para produtos agroalimentares, agroindustriais e agroflorestais portugueses em novos mercados estrangeiros tem envolvido o Ministério da Agricultura, a rede diplomática portuguesa e a AICEP.

Lusa
  • Marcelo e Costa unidos contra contagem do tempo integral de serviço
    2:45

    País

    Em menos de 24 horas, o Presidente da República e o primeiro-ministro deram publicamente sinais de que estão unidos contra a contagem de todo o tempo de serviço de professores e outros agentes do Estado para efeitos salariais. Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa disseram que essa possibilidade é uma ilusão e que o país não tem condições para voltar aos níveis anteriores à crise.

  • Estudante português desaparecido no mar Báltico

    País

    Um jovem português de 21 anos desapareceu na segunda-feira, dia 13 de novembro, enquanto fazia uma viagem de cruzeiro entre a cidade finlandesa de Helsínquia e a capital da Suécia, Estocolmo. As autoridades locais fizeram buscas na madrugada em que Diogo Penalva caiu ao mar Báltico, por volta das duas da manhã.

  • Paris inaugura primeiro restaurante naturista

    Mundo

    Para entrar, é preciso retirar a roupa e apenas as mulheres podem permanecer calçadas. O primeiro restaurante naturista de Paris abriu em novembro para responder a uma necessidade em França, principal destino do mundo para os praticantes de nudismo.

  • Político indiano oferece 1,3 milhões por decapitação de atriz

    Mundo

    Deepika Padukone é uma das personagens principais do filme que retrata a relação entre uma rainha hindu e um governante muçulmano. O filme enfureceu um político do Governo indiano, que ofereceu 1,3 milhões de euros como recompensa a quem decapitasse a atriz. A polícia já destacou agentes para proteger a atriz, bem como a sua família.