sicnot

Perfil

Economia

Sindicato dos pilotos questiona em que ponto do acordo foi afastada participação na TAP

O Sindicato dos Pilotos questiona hoje em que ponto do acordo celebrado em dezembro de 2014 foi afastado o cumprimento de um outro que previa uma participação entre 10 e 20% em caso de privatização da TAP. 

Entre 54 perguntas para as quais "os pilotos ainda não obtiveram resposta nem do Governo nem da TAP", a número 15 dá a entender que uma vez que o compromisso fechado em dezembro entre sindicatos, a TAP e o Governo - que levou à desconvocação de uma greve- , não rejeita o acordo celebrado em 1999 e, por isso, abre a porta à sua aplicação. 

"Em que ponto do acordo de 2014 se afasta o cumprimento do acordo de 1999?", questiona o Sindicato dos Pilotos da da Aviação Civil (SPAC), um dia depois de o Governo ter anunciado que não vai decretar requisição civil para a greve dos pilotos da TAP.

Segundo os pilotos, em 1999, um tribunal nomeado pela TAP e pelo sindicato "conferiu aos pilotos salários cerca de 22% superiores aos que vigoram atualmente".

"No ano 2000, o SPAC e os pilotos decidiram renunciar a esses salários, por proposta da TAP, em contrapartida de uma participação futura no capital social, compreendida entre 10 e 20%, dependente da evolução da produtividade dos pilotos até ao momento da privatização", referiu o sindicato a 17 de abril.

O executivo já disse que "todas as medidas acordadas entre o Governo e os sindicatos estão vertidas no acordo assinado entre o Governo e os sindicatos e, consequentemente, no caderno de encargos que foi criado no âmbito do processo de privatização do grupo TAP". 

"Nenhuma outra matéria foi objeto de acordo, formal ou informal", acrescentou. 

Os pilotos da TAP marcaram uma greve, entre 01 e 10 de maio, por considerarem que o Governo não está a cumprir o acordo assinado em dezembro de 2014, nem um outro, estabelecido em 1999, que lhes dava direito a uma participação no capital da empresa no âmbito da privatização. 

"O fundamento deste conflito reside na vontade do Governo e da TAP de obscurecerem a realidade para demoverem os pilotos da defesa dos seus legítimos direito", explica o sindicato.


Lusa

  • Carro que atropelou adepto encontrado numa garagem na Amadora
    1:51

    Desporto

    O carro que atropelou o adepto da Fiorentina, junto ao Estádio da Luz, está nas mãos da Polícia Judiciária. O automóvel foi encontrado esta terça-feira por uma brigada da PSP na garagem de um casa da Amadora, que pertence a um elemento da claque dos No Name Boys.

  • Avião divergiu para as Lajes devido a discussão a bordo

    País

    Um avião da companhia aérea British Airways divergiu hoje para o aeroporto das Lajes, na ilha Terceira, nos Açores, devido a uma discussão a bordo entre um casal de passageiros e a tripulação, informou hoje a Força Aérea Portuguesa.

  • A SIC foi dar uma volta de bicicleta

    País

    Há 90 anos, cerca de 40 ciclistas partiam do Marquês de Pombal, em Lisboa, para a primeira etapa da 1.ª Volta a Portugal de Bicicleta. Hoje, um grupo de investigadores repete o percurso, até Setúbal, dando início a uma viagem que pretende incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte no dia-a-dia. Um jornalista da SIC segue no pelotão e pode acompanhar a viagem em direto no Facebook da SIC Notícias.

    SIC

  • Manifestações na Venezuela fazem 29 mortos
    1:22
  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.

  • A nova mansão de Angelina Jolie

    Mundo

    A atriz Angelina Jolie terá comprado uma mansão que pertenceu ao realizador e produtor de cinema Cecil B. DeMille. A propriedade fica situada em Los Angeles, nos Estados Unidos, e terá sido vendida pelo valor de 23 milhões de euros.