sicnot

Perfil

Economia

Trabalhadores da STCP em greve a 11 de maio

A Federação dos Sindicatos de Transportes anunciou hoje que os trabalhadores da Sociedade de Transportes Coletivas do Porto (STCP) vão realizar uma greve a 11 de maio, em defesa do carácter público da empresa e pela contratação de mais motoristas.

(Lusa/ Arquivo)

(Lusa/ Arquivo)

Lusa

De acordo com a federação, a paralisação visa "a reposição do número de trabalhadores necessários para garantir a oferta programada" e "acabar de vez com a sistemática supressão de dezenas de carreiras diariamente, que tem afetado os utentes desta empresa".

 

A decisão de avançar com a greve foi aprovada na passada terça-feira num plenário de trabalhadores durante o qual foi também aprovada uma outra paralisação por tempo indeterminado, neste caso aos fins de semana e às últimas e primeiras horas das rendições dos motoristas. As datas para esta greve ainda não foram anunciadas.

 

No final desta reunião, o coordenador da Comissão de Trabalhadores (CT) da STCP, Pedro Silva, explicou que estas "formas de luta", aprovadas por unanimidade em plenário, realizar-se-ão a partir da segunda semana de maio com o objetivo de alertar para a "falta gritante" de motoristas.

 

Pedro Silva frisou que faltam "cerca de 150 trabalhadores" na STCP fazendo com que, na troca de serviço, não haja, por vezes, substituto obrigando o motorista a continuar a "sua jornada de trabalho", tendo de conduzir até 14 horas por dia.

 

Segundo o dirigente, a falta de efetivos, que se traduz em menos autocarros nas ruas, tem acentuado o descontentamento dos utentes e colocado em causa a segurança dos motoristas que tem sido alvo de agressões físicas e verbais.

 

Por seu lado, Jorge Costa, do Sindicato Nacional dos Motoristas (SNM), considerou que o serviço da STCP tem vindo a "degradar-se de forma propositada" para a empresa justificar a sua concessão.

 

 

Lusa

  • Obrigada a vir dos EUA, de 3 em 3 semanas, para ver o filho
    2:00

    País

    O episódio de hoje de Vidas Suspensas envolve uma médica dentista norte-americana e um empresário português. Um exemplo do que acontece a muitos portugueses que casam com estrangeiros: quando se divorciam, coloca-se a questão de saber para que país vão os filhos.

    Hoje na SIC

  • "Não era o jogo ideal para estreia do videoárbitro"
    4:50
  • Uma em cada dez crianças já foi vítima de cyberbullying
    10:41
  • "Sou Presidente de uma pátria com os melhores bombeiros do mundo"
    1:20

    País

    O Presidente da Liga dos Bombeiros, Jaime Marta Soares, avisou este domingo o Governo de que os bombeiros admitem usar o machado da paz para fazer a guerra. Marcelo Rebelo de Sousa destacou o orgulho que sente em ser "Presidente de uma pátria que tem os melhores bombeiros do mundo".