sicnot

Perfil

Economia

Trabalhadores da TAP marcham pela desconvocação da greve dos pilotos

Dezenas de trabalhadores da TAP apelaram hoje à desconvocação da greve dos pilotos, realizando uma marcha silenciosa em Lisboa, explicou um dos promotores do protesto, Fernando Santos.

MIGUEL A. LOPES

MIGUEL A. LOPES

MIGUEL A. LOPES

MIGUEL A. LOPES

No final da marcha, que começou na sede da companhia e terminou com uma concentração junto à zona de chegadas do aeroporto, Fernando Santos explicou que o protesto foi resultado de um "movimento espontâneo que quer dar rosto à preocupação de milhares" de trabalhadores na TAP, que estão preocupados com as consequências de uma greve de 10 dias. 

"Pedimos que sejam bem medidas as consequências desta greve. É preciso avaliar, nas atuais circunstâncias da empresa, e ponderar avançar ou não com a greve, porque está muita coisa em jogo", disse. 

A polícia presente no local do protesto contabilizou entre 200 a 300 manifestantes, dos cerca de 10 mil trabalhadores da TAP.

Fernando Santos afirmou que todos os trabalhadores querem o bem da companhia aérea: "Esta iniciativa não é contra os colegas pilotos ou contra os sindicatos, mas em defesa do futuro da TAP", precisou.

Os trabalhadores da TAP hoje em protesto mostraram-se também preocupados com a saúde financeira da empresa: "A partir do momento em que uma greve deste tipo, de dez dias, é anunciada, tem efeitos dramáticos na empresa, na confiança dos nossos clientes, e é um efeito que perdura, que não se esgota quando termina a greve, e que é muito difícil voltar a ganhar essa confiança", disse.

Fernando Santos lembrou ainda que a TAP não está sozinha no mercado e que cada vez há mais e melhor concorrência, e defendeu que a empresa não pode trair a confiança dos passageiros.

"Avaliem primeiro as consequências da greve e ponderem bem o que pode acontecer", afirmou, defendendo que "tem de ser possível terminar a greve, porque está muita coisa em jogo e a TAP não aguenta tudo".

Fernando Santos explicou ainda que os trabalhadores hoje em protesto não pediram audiências ao sindicato dos pilotos e não têm qualquer interesse em fazê-lo, e salientou que a privatização não está em cima da mesa nesta fase de luta dos trabalhadores. 

"Qualquer caminho que não seja reduzir custos, aumentar receitas e melhorar a concorrência não é um bom caminho para a TAP", concluiu.


Lusa
  • Como chegou a TAP a este ponto?
    0:52

    Programas

    Em vésperas do desfecho de mais uma tentativa de privatização da TAP; no momento em que os pilotos se preparam para o início de uma greve de 10 dias, a SIC emite duas grandes reportagens sobre o estado da companhia aérea. E lança a dúvida: durante os 15 anos de Fernando Pinto na liderança, a TAP cresceu ou inchou, como defendem os críticos do administrador brasileiro? Para ver hoje e amanhã, no Jornal da Noite.

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura ao Governo

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta na terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • Encontrado corpo de menina posta de castigo na rua pelo pai

    Mundo

    Sherin Mathews estava desaparecida desde o dia 7 de outubro. Este domingo a polícia do estado norte-americano do Texas encontrou o corpo de uma criança que acreditam ser a menina de três anos, desaparecida depois de o pai a colocar de castigo na rua, durante a madrugada.

    SIC

  • A cadela que desistiu da CIA para ir "perseguir esquilos e coelhos"

    Mundo

    Nem todos os cães têm aptidão para combater o crime. Este é o caso de Lulu, uma cadela que estava a treinar para ser agente da CIA, mas que acabou por entrar na reforma ainda durante os treinos. Através do Twitter, a agência norte-americana anunciou na semana passada que Lulu já não iria treinar mais e que tinha sido adotada pelo agente que a treinava.

    SIC

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC