sicnot

Perfil

Economia

BES adia apresentação de resultados

O BES adiou a apresentação de resultados. Num comunicado enviado esta quinta-feira à CMVM, a instituição que ficou com os ativos tóxicos depois da resolução diz não ter reunido as condições necessárias para divulgar dentro do prazo as contas de 2014.

O relatório final é apresentado na próxima quarta-feira. (Arquivo)

O relatório final é apresentado na próxima quarta-feira. (Arquivo)

© Hugo Correia / Reuters

O adiamento prende-se com a dificuldade de determinar de forma completa e rigorosa o novo perímetro do banco, na sequência da divisão do antigo BES e das deliberações entretanto tomadas pelo Banco de Portugal. 

O comunicado dá conta dos esforços feitos pela administração, da comissão de fiscalização e dos auditores e revela que ainda está em curso a validação das contas, um trabalho que está a ser articulado com o Banco de Portugal.

O BES diz ainda não estar em condições de antecipar com segurança uma nova data, mas espera que seja possível apresentar os resultados em breve.

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.