sicnot

Perfil

Economia

Greve na TAP cancelou 21 voos até às 8:00

Greve na TAP cancelou 21 voos até às 8:00

A TAP cancelou 21 voos até às 08:00 da manhã, na sequência da greve dos pilotos, sendo que destes 21, seis tinham sido cancelados na véspera. Mas apesar da greve, já foram realizados hoje voos não abrangidos pelos serviços mínimos como explica a porta-voz da companhia, Carina Correia.

Segundo Carina Correia, porta-voz da Transportadora Aérea Portuguesa, foram realizados 52 voos, número que abrange os serviços mínimos e os regressos a Portugal - também incluídos nos serviços mínimos, sem especificar o número de ligações cumpridas fora deste contexto. 

"Faremos essa contagem mais à frente. Felizmente para os passageiros há pilotos a apresentar-se ao serviço", disse. 

Os pilotos da TAP iniciaram à meia-noite uma greve de dez dias, por considerarem que o Governo não está a cumprir o acordo assinado em dezembro de 2014, nem um outro, estabelecido em 1999, que lhes dava direito a uma participação no capital da empresa no âmbito da privatização. 

Segundo a porta-voz da TAP, os passageiros dos 21 voos cancelados - os passageiros de seis deles tinham sido contactados antecipadamente - estão a ser acompanhados pelos serviços da TAP que tentam encontrar um solução, que pode passar por mudar de voo, a data ou receber um 'voucher' com o valor pago, com duração de um ano. 

Os passageiros cujos voos não foram cancelados antecipadamente fazem o seu 'check in' normalmente e seguem para as portas de embarque e só nessa altura têm a confirmação se o voo se vai realizar ou não. 


Com Lusa
  • Começou greve na TAP, pilotos não fecham porta a negociações
    11:51

    Economia

    Os pilotos da TAP estão em greve desde a meia-noite, um protesto que se prolongará pelos próximos dez dias. O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil culpa sobretudo o Governo. Em entrevista à SIC Notícias, o diretor do sindicato, Hélder Santinhos, disse que as negociações não estão fechadas e que aguardam uma iniciativa da administração da empresa ou do Executivo. Sobre a última tentativa de acordo, na tarde de quinta-feira, o SPAC adianta que "correu mal", estava disposto a deixar cair uma das reivindicações mas nega que tenha existido um pré-acordo entretanto rasgado. "Não é uma greve que vai destruir uma empresa como a TAP", concluiu.

  • Passos lamenta greve dos pilotos no 1º de Maio
    1:30

    Economia

    Passos Coelho respondeu esta quinta-feira às críticas do Sindicato de Pilotos da Aviação Civil. Num encontro com Trabalhadores Social Democratas, no Porto, o primeiro-ministro e líder do PSD disse lamentar que tenham escolhido o 1º de Maio para fazer greve. Quanto à acusação que é feita pelo SPAC, Passos garante que o Governo cumpriu o acordo assinado com os sindicatos.

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14