sicnot

Perfil

Economia

Venda de veículos sobe cerca de 30% entre janeiro e abril

O número de veículos vendidos em Portugal aumentou 29,9% entre janeiro e abril deste ano, face ao mesmo período de 2014, para 71.524 unidades, indicou hoje a ACAP-Associação Automóvel de Portugal.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

De acordo com os dados da associação, divulgados em comunicado, tendo em conta apenas o mês de abril, venderam-se mais 21,1% de veículos do que em igual mês do ano passado, num total de 17.657 unidades.

"Apesar do crescimento homólogo que tem vindo a ser registado, o volume de vendas observado no mês de abril continua a situar-se abaixo da média dos últimos 15 anos (menos 10,8%)", sublinha a ACAP.

Por tipo de veículos, nos primeiros quatro meses do ano deu-se um crescimento de 32,3% na comercialização de automóveis ligeiros de passageiros, em termos homólogos, para 61.222 unidades. 

Só em abril, venderam-se 14.993 ligeiros de passageiros, mais 21,8% do que no período homólogo de 2014, indica também a associação.

Quanto aos veículos comerciais ligeiros, comercializaram-se 9.095 entre janeiro e abril, mais 16,7% em termos homólogos. Apenas em abril, a venda cresceu 17,3%, para um total de 2.406 veículos comerciais.

Já no que respeita aos pesados, tanto de passageiros como de mercadorias, no primeiro quadrimestre registou-se um aumento de 23% face a igual período de 2014, para 1.207 unidades. Só em abril, o mercado cresceu 21,7%, com a comercialização de 258 veículos dessa categoria.



Lusa
  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.