sicnot

Perfil

Economia

Juros da dívida de Portugal a cair a dois anos e a subir a cinco e a dez anos

Os juros da dívida portuguesa estavam hoje a cair a dois anos e a subir a cinco e a dez anos em relação a quarta-feira.      

(LUSA/ ARQUIVO)

Hoje, cerca das 08:40 em Lisboa, os juros da dívida portuguesa a dez anos estavam a subir para 2,561%, contra 2,545% na quarta-feira. O atual mínimo de sempre é 1,560% e foi registado a 13 de março passado.                                                       

Os juros a cinco anos também estavam a subir, para 1,268%, contra 1,242% na quarta-feira e o mínimo de sempre, de 0,749%, a 10 de abril passado. 


Em sentido contrário, os juros a dois anos estavam a cair para 0,127%, contra 0,146% na quarta-feira e o mínimo de sempre, 0,013%, a 13 de abril.


Depois de ter iniciado a 09 de março um programa sem precedentes de compra de dívidas soberanas e privadas, que vai permitir injetar 60 mil milhões de euros por mês, até, pelo menos, setembro de 2016, na economia da zona euro na esperança de a redinamizar, o Banco Central Europeu (BCE) manteve na quarta-feira de novo as taxas de juro inalteradas em mínimos.        


Os efeitos do programa fizeram sentir-se, por antecipação, nas taxas de juro das dívidas soberanas, que evoluem em sentido inverso ao da procura e têm renovado mínimos diariamente. Algumas das taxas tornaram-se negativas nos prazos mais curtos, ou seja, os investidores estão dispostos a pagar para deter estes títulos considerados muito seguros.   


A 17 de maio de 2014, Portugal abandonou oficialmente o resgate sem qualquer programa cautelar.


O programa de ajustamento pedido por Portugal à 'troika' (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional), no valor de 78 mil milhões de euros, esteve em vigor durante cerca de três anos.


Os juros da dívida soberana da Irlanda estavam positivos a dois anos e a subir em todos os prazos. Os juros de Itália estavam a cair a dois e a dez anos e a subir a cinco anos e os de Espanha estavam a descer em todos prazos. 


Em relação aos juros da Grécia, estes estavam a descer a dois anos e a subir a dez anos para valores em torno dos 21,65% e 11,2%. 



Juros da dívida soberana em Portugal, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha cerca das 8:40:

      

           2 anos... 5 anos... 10 anos 

 

Portugal 



07/05..... 0,127......1,268....2,561

06/05..... 0,146......1,242....2,545



Grécia 



07/05.....21,656....n disp...11,265

06/05.....21,821....n disp...11,242



Irlanda



07/05.......0,038.....0,554....1,361

06/05.......0,036.....0,505....1,297



Itália



07/05......0,195......0,553....1,901

06/05......0,210......0,505....1,917

 

Espanha



07/05......0,074......0,788....1,882

06/05......0,076......0,797....1,895



Fonte: Bloomberg Valores de 'bid' (juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida) que compara com fecho da última sessão.



Lusa
  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.