sicnot

Perfil

Economia

Carga fiscal em Portugal aumentou 2% em 2014

A carga fiscal aumentou 2% no ano passado, atingindo o valor de 59,6 mil milhões de euros, o que correspondeu a cerca de 34,4% do Produto Interno Bruto (PIB), revela esta sexta-feira o Instituto nacional de Estatística (INE).

Os portugueses pagaram em impostos, em 2014, quase 35% da riqueza produzida no país. (Arquivo)

Os portugueses pagaram em impostos, em 2014, quase 35% da riqueza produzida no país. (Arquivo)

Armando Franca / AP

"Relacionando a carga fiscal com a taxa de variação nominal do PIB a preços de mercado, verifica-se que em 2014 a receita fiscal cresceu a um ritmo ligeiramente inferior ao do PIB, observando-se taxas de 2,0% e 2,2%, respetivamente", refere o INE no boletim das estatísticas de receitas fiscais, hoje divulgado. 

O aumento da carga fiscal foi influenciado pela evolução positiva dos impostos indiretos, que aumentaram 4,7%, e das contribuições sociais, que cresceram 3,3%, enquanto os impostos diretos registaram a tendência inversa ao diminuírem 2,4%.

Nos impostos diretos destaca-se um acréscimo de 1,5% no Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Singulares (IRS) e um decréscimo de 11,1% no Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Coletivas (IRC). 

Para esta redução do IRC contribui o regime de Crédito Fiscal Extraordinário ao Investimento (em vigor no segundo semestre de 2013), bem o Regime Excecional de Regularização de Dívidas Fiscais e à Segurança Social (RERD), que empolaram a receita destes impostos em 2013, explica o instituto

Nos indiretos, destaca-se o aumento de 7% da receita do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), e o aumento de 15,8% da receita do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI). 

Pelo contrário, a receita com o imposto sobre o tabaco e com o imposto do selo diminuiu 1,1% e 2,6%, respetivamente. 

As contribuições sociais efetivas cresceram 3,3%, resultado que o INE considera ter sido influenciado por alterações orçamentais que afetaram a base de incidência, bem como pelo aumento da população empregada em 2014. 

O INE defende que o aumento das contribuições sociais efetivas das famílias está relacionado com o crescimento do emprego, com a reformulação da contribuição extraordinária de solidariedade, efetuada pelo Orçamento Retificativo que alargou a base de incidência desta contribuição, e com o impacto positivo nas contribuições devido à reversão da medida de redução das remunerações dos trabalhadores da administração pública

"O INE compara ainda carga fiscal de Portugal com a dos restantes países da Europa: "Verifica-se que Portugal continuou a apresentar uma carga fiscal (34,1%) inferior à média da UE28, que se cifrou em 39,2%. Entre 2010 e 2014, Portugal tem vindo a aproximar-se dessa média, tendo subido quatro lugares no conjunto dos países da UE28", conclui.
Lusa
  • Os melhores do mundo pela FIFA da última década

    Desporto

    O português Cristiano Ronaldo e o argentino Lionel Messi têm repartido de forma igual os prémios de melhor jogador do mundo pela FIFA, na última década. Apesar destes dois nomes serem os mais falados, muitos outros jogadores foram nomeados para o prémio. Conheça a lista dos nomeados e dos vencedores desde 2007.

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta na terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • "Avançámos em primeiro lugar com incentivos às empresas"
    18:07

    Economia

    O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, esteve na Edição da Noite da SIC Notícias para falar do que pode ser feito depois da tragédia dos incêndios que assolou o país na última semana. O governante diz que já avançou com incentivos às empresas afetadas e que neste momento o mais importante é preservar a segurança das pessoas.

    Entrevista SIC Notícias

  • Santana Lopes lamenta que Rui Rio tenha recusado debates com as bases do PSD
    0:40

    País

    Pedro Santana Lopes lamenta que Rui Rio tenha recusado a realização de debates com as bases do partido. Fernando Negrão, responsável pela candidatura de Santana Lopes à presidência do PSD, já tinha advertido em comunicado que a posição de Rui Rio poderia também inviabilizar quaisquer outros frente a frente, incluindo os organizados pela comunicação social. Santana Lopes está na Guarda, no primeiro jantar com apoiantes desde que anunciou a candidatura.

  • Gémeas correm risco de vida se não saírem de Gaza

    Mundo

    Duas irmãs gémeas siamesas correm risco de vida enquanto permanecerem em Gaza. Quem diz é o médico Alam Abu Hamba, do Hospital de Shifra, que garante que "situação complicada" das meninas não pode ser tratada por médicos no território costeiro, atulamente bloqueado pelo Egito e por Israel. Abu Hamba espera que o casal de gémeas possa ser transferido para fora da separação.

  • Encontrado corpo de menina posta de castigo na rua pelo pai

    Mundo

    Sherin Mathews estava desaparecida desde o dia 7 de outubro. Este domingo a polícia do estado norte-americano do Texas encontrou o corpo de uma criança que acreditam ser a menina de três anos, desaparecida depois de o pai a colocar de castigo na rua, durante a madrugada.

    SIC