sicnot

Perfil

Economia

Combate ao desemprego jovem na UE recebe 1.000 M€ em 2015

O Conselho da União Europeia (UE) aprovou hoje, em Bruxelas, o aumento dos pagamentos antecipados da iniciativa garantia jovem de combate ao desemprego para quase mil milhões de euros para este ano.

© Francois Lenoir / Reuters

Segundo um comunicado do Conselho da UE, em vez dos 67 milhões de euros previstos para 2015, os Estados-membros irão receber cerca de mil milhões de euros em pagamentos antecipados, através do aumento da taxa de pré-financiamento de 1% - ou 1,5% para países sob programas de assistência financeira - para 30%.

A decisão de hoje tem como objetivo aliviar a carga orçamental dos Estados-membros, permitindo-lhes aplicar rapidamente medidas de combate ao desemprego jovem.

Segundo o comunicado, as regras em vigor não permitem que seja atingida a massa crítica financeira para permitir que os Estados-membros comecem a aplicar as ações previstas na Iniciativa Emprego Jovem, adotada em fevereiro de 2013 sob proposta da 'Comissão Barroso'.

A falta de fundos impede os 28 de avançar com pagamentos suficientes aos beneficiários da garantia jovem, que ficam assim sem ajuda para encontrar um emprego ou um estágio remunerado.

A proposta hoje adotada teve já o aval do Parlamento Europeu.


Lusa
  • Fogo em Setúbal dominado
    2:31

    País

    O incêndio que deflagrou na terça-feira em Setúbal está dominado. As chamas chegaram a ameaçar as casas, o que obrigou à retirada de cerca de 500 pessoas das habitações, como medida de precaução. Também o Hotel do Sado teve de ser evacuado.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.