sicnot

Perfil

Economia

Brasil comprou 1,2 milhões de euros de vinho do Porto entre janeiro e abril

O Brasil comprou 1,2 milhões de euros de vinho do Porto nos primeiros quatro meses do ano, consolidando a recuperação neste mercado iniciada em 2014, segundo dados do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP).

Nos primeiros quatro meses de 2015, o volume de negócios da exportação de vinho do Porto para o Brasil cresceu 11,2%, atingindo os 1,2 milhões de euros. (Arquivo)

Nos primeiros quatro meses de 2015, o volume de negócios da exportação de vinho do Porto para o Brasil cresceu 11,2%, atingindo os 1,2 milhões de euros. (Arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

O ano de 2011 foi histórico nas exportações, com 5,4 milhões de euros de vendas para o Brasil, representando o melhor dos últimos 60 anos em termos de exportações para aquele país da América do Sul.

"Depois de um reajustamento, estamos a assistir a uma recuperação do vinho do Porto no mercado brasileiro. No ano passado as exportações já atingiram 3,8 milhões de euros e este ano estão a crescer a dois dígitos", afirmou hoje à agência Lusa Manuel de Novaes Cabral, presidente do IVDP.

Nos primeiros quatro meses de 2015, o volume de negócios da exportação de vinho do Porto para o Brasil cresceu 11,2%, atingindo os 1,2 milhões de euros. 

Pelo meio, verificou-se uma quebra que poderá estar relacionada com a intenção do Governo brasileiro de aumentar as "já muito elevadas taxas" de exportação para aquele país.

Esta intenção não se concretizou devido à pressão da Europa e dos próprios brasileiros, entre empresários, sommelier e apreciadores de vinho.

Manuel Cabral salientou que o Brasil está na lista dos 12 principais mercados de vinho do Porto, que é liderado pela França, e que no seu conjunto representam 90% das vendas deste produto que é feito na mais antiga e regulamentada região demarcada do mundo.

Em 2014, comercializou-se um total de 363,5 milhões de euros desta bebida.

"Para além de apostarmos em outros mercados, é muito importante focarmo-nos nestes mercados", salientou.

O Brasil é, de acordo com o responsável, "um mercado estratégico e muito importante para os vinhos da Região Demarcada do Douro, não só pela sua dimensão, mas pelo perfil do consumidor desejoso de novas experiências, o que é uma excelente oportunidade para a contínua aposta na valorização do produto".

Precisamente ser considerado um "mercado estratégico", o IVDP, em conjunto com as empresas de vinho do Porto, tem apostado em ações de promoção naquele país.

Nesse sentido, entre sexta-feira e domingo, o instituto público participa na segunda edição do evento "Vinhos de Portugal no Rio", que vai decorrer no Jockey Club Brasileiro, no Rio de Janeiro.

Ao longo dos três dias, o IVDP vai realizar 14 ações, entre vários cursos dedicados aos vinhos da região, provas e debates.

Na "Experiência de Vinho do Porto", os participantes vão poder provar exemplares raros deste vinho e, no "Espaço Tomar um Copo", decorrerá uma prova de vintages e tawnies com indicação de idade. Será ainda realizada uma prova exclusiva para mulheres com vinhos do Douro.

Manuel Cabral disse que se espera uma grande afluência de público a esta iniciativa que visa "dar a conhecer os vinhos portugueses".

Referiu ainda que se trata de uma iniciativa "muito mediática" porque é promovida pelo grupo brasileiro Globo em conjunto com o jornal português Público, e conta com o apoio da ViniPortugal.

O IVDP, com sede no Peso da Régua, tem como missão promover e garantir o controlo da qualidade e quantidade dos vinhos do Douro e Porto.
Lusa
  • Atentados na Catalunha estão relacionados, 14 mortos

    Ataque em Barcelona

    Uma pessoa morreu e cinco suspeitos foram abatidos num segundo ataque esta madrugada em Espanha, depois do atentado de ontem que fez 13 mortos em Barcelona. As operações de busca centram-se num nome: Moussa Oukabir. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Driss Oukabir: suspeito do atentado ou vítima de roubo de identidade?
    2:40

    Ataque em Barcelona

    Um dos dois suspeitos, do ataque nas Ramblas, detidos pela polícia foi inicialmente identificado como Driss Oukabir, um homem de 28 anos. Mais tarde, um homem com o mesmo nome apresentou-se numa esquadra em Girona, a mais de 100 quilómetros do local do atropelamento afirmando que lhe tinha sido roubada a identificação. De acordo com alguma imprensa espanhola, poderá ter sido o irmão, Moussa Oukabir, um jovem de 18 anos que vive em Barcelona, como explicou também Nuno Rogeiro, comentador da SIC.

  • "Nas Ramblas, é como se nada tivesse acontecido"
    1:35

    Ataque em Barcelona

    Um atentado terrorista em Barcelona matou 13 pessoas e feriu cerca de 100. O ataque aconteceu na zona das Ramblas, quando uma carrinha avançou sobre quem circulava nessa grande via no centro da capital da Catalunha. O repórter Emanuel Nunes está em Barcelona e deu conta do regresso à normalidade nas Ramblas, logo às primeiras horas da manhã.

  • Barcelona abalada pelo terrorismo
    1:03
  • "O abandono provoca incêndios desta dimensão"
    0:55

    País

    O antigo vereador da Câmara de Mação José Silva acredita que a desertificação do interior também é, em parte, responsável pelos incêndios. Segundo José Silva, Mação tem cada vez menos habitantes e é por essa razão que os terrenos são deixados ao abandono.

  • Mação perdeu 80% da área florestal
    3:39
  • Médicos e ministro da Saúde voltam hoje às negociações

    País

    O Ministério da Saúde deverá apresentar uma proposta que poderá ser decisiva para a convocação ou não de uma nova greve. O Sindicato Independente dos Médicos e a Federação Nacional de Médicos tinham anunciado, no dia 11 de agosto, que vão realizar uma greve de dois dias na primeira semana de outubro, se a nova proposta negocial não levar em conta o que reivindicam.