sicnot

Perfil

Economia

Secção de interesses de Cuba nos EUA já pode realizar operações financeiras

A secção de interesses de Cuba em Washington confirmou hoje que encontrou um banco para realizar operações nos Estados Unidos, um importante passo para facilitar a reabertura de uma embaixada na capital norte-americana.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Alexandre Meneghini / Reuters

Em comunicado, a secção de interesses de Cuba confirmou o que já tinha sido anunciado por um funcionário do Departamento de Estado norte-americano e assegurou que foram restabelecidos os serviços bancários, o que "garantirá o normal funcionamento da missão diplomática cubana".

A secção de interesses de Cuba em Washington não tinha há mais de um ano um banco para realizar operações devido ao embargo comercial à ilha.

Cuba tinha mencionado a resolução daquele problema como uma das prioridades das negociações com os Estados Unidos para normalizarem as relações diplomáticas.

Altos funcionários dos Estados Unidos e Cuba voltaram hoje a reunir-se em Washington para uma quarta ronda de negociações sobre o restabelecimento das suas relações diplomáticas.



Lusa
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Sondagem prevê vitória de Basílio em Sintra e de Bernardino em Loures
    3:03
  • Menina mexicana encontrada viva sob os escombros nunca existiu
    2:24

    Mundo

    As autoridades mexicanas desmentiram a existência de uma menina de 12 anos sob os escombros da escola da capital. Frida Sofia afinal não existe e ainda ninguém assumiu quem fez circular a notícia. O sismo de magnitude 7,1 fez mais de 290 mortos e mais de 40 pessoas continuam desaparecidas.