sicnot

Perfil

Economia

Prejuízo da Metro do Porto agravou-se para os 400 M€ em 2014

O prejuízo da empresa Metro do Porto agravou-se em 2014 para os 400 milhões de euros face aos 47,6 milhões registados em 2013, num ano em que alcançou novo recorde de clientes transportados, atingindo as 56,7 milhões de validações.

(Lusa/Arquivo)

(Lusa/Arquivo)

LUSA

As contas de 2014 da Metro do Porto foram hoje aprovadas em assembleia-geral, com o voto contra do acionista Câmara de Matosinhos e as abstenções de outras autarquias acionistas da Área Metropolitana do Porto (Porto, Maia, Vila do Conde, Póvoa de Varzim, Gondomar e Vila Nova de Gaia) e da própria Área Metropolitana do Porto.

Na ordem dos trabalhos constava a eleição de novos órgãos sociais, bem como a aprovação do Plano de Atividades e Orçamento para 2015. Contudo, estes pontos foram retirados da agenda porque o representante do acionista Estado entendeu "não considerar oportuno" serem tratados agora, disse aos jornalistas o presidente da mesa da Assembleia Geral, Valentim Loureiro.

O representante do Estado "não deu mais explicações", concluiu Valentim Loureiro, que aguardará que o acionista maioritário - Estado - e os restantes acionistas -autarquias e AMP - desejem realizar nova reunião magna para abordar "quaisquer pontos que queiram tratar ou ver tratados".

Em 2014, a Metro do Porto obteve "um resultado líquido negativo de 400,6 milhões de euros, fortemente agravado relativamente a 2013, resultado do efeito positivo nas contas de 2013 da liquidação de 11 operações de derivados de taxa de juro e do agravamento de 111,9 milhões de euros da Atualização Financeira das Provisões", justifica o presidente da empresa, João Velez Carvalho, na mensagem que deixa no relatório.

De acordo com o documento aprovado, o número global de clientes, as receitas e a taxa de cobertura dos custos atingiram os seus valores mais elevados desde o início da operação do metro, há 12 anos.

"Da gestão corrente da Metro evidencia-se em 2014 o número de 56,7 milhões de validações, um novo recorde anual, 1,8% acima do anterior registado em 2013, uma receita de 39,7 milhões de euros, 2,1% acima da do ano anterior, custos operacionais de 43,7 milhões de euros, mais 0,2% que os do ano anterior, passando a taxa de cobertura dos custos operacionais pelas receitas de 89,2% em 2013 para 90,8% no ano", refere Velez Carvalho no relatório.

O responsável destaca ainda que, em 2014, a empresa obteve um EBITDA [resultado antes de impostos, juros, amortizações e depreciações] de 700 mil euros, um resultado operacional negativo de 85,1 milhões de euros, sensivelmente igual ao registado no ano anterior (-85,4 milhões de euros).

"Os resultados líquidos da empresa continuam, assim, a evidenciar a ausência de contrapartidas pela utilização do investimento realizado, a necessidade de criação de provisões para reposição dos equipamentos cuja vida útil seja inferior ao período de concessão, a entrega a custo zero e em normais condições de uso de todo o aparelho produtivo no final desta, o financiamento do investimento com cerca de 76% de capital alheio e os efeitos dos contratos de derivados financeiros celebrados em anos anteriores", acrescenta o responsável.

Para Velez Carvalho, embora se tenham obtido melhorias quanto à sustentabilidade da empresa, a sua reestruturação e fusão com a Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP, nomeadamente no aspeto do rendimento do efetivo, continuaram a ser temporariamente prejudicados pela incerteza quanto ao modelo de organização da mobilidade na Área Metropolitana do Porto.


Lusa
  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • "O ministro não escondeu nem tapou"
    1:20

    Economia

    Pedro Santana Lopes falou pela primeira vez sobre a auditoria feita à Santa Casa no período em que foi provedor. Esta terça-feira, na SIC Notícias, Santana Lopes desvalorizou as irregularidades e defendeu o ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social, Vieira da Silva.

    Pedro Santana Lopes

  • Constitucional chumba algumas normas da lei de barrigas de aluguer

    País

    O Tribunal Constitucional chumbou algumas normas do acórdão sobre as barrigas de aluguer. De acordo com o Expresso, a decisão já foi comunicada à Assembleia da República. A obrigatoriedade da regulamentação da lei ser feita pelo Parlamento e não pelo Governo terá sido unânime.

  • A história do bebé que continua a lutar pela vida depois de terem desligado as máquinas

    Mundo

    Alfie Evans sofre de uma doença cerebral degenerativa. A sua condição levou o caso à justiça e, depois de uma batalha judicial entre os pais e o hospital, os juízes determinaram que as máquinas do suporte artificial de vida fossem desligadas. Apesar de os aparelhos terem sido desligados na segunda-feira à noite, segundo os pais, a criança de 23 meses continua a lutar pela vida, respirando sozinha.

    SIC

  • O 10 de julho de 1941 na escrita de João Pinto Coelho
    15:09
  • Chegaram os brinquedos de cartão para a consola
    6:24
  • Marinha resgata 138 migrantes ao largo de Lampedusa

    País

    A fragata da Marinha portuguesa D. Francisco de Almeida resgatou esta terça-feira, ao largo da ilha de Lampedusa, em Itália, 138 migrantes, entre eles 15 mulheres e oito bebés, disse à Lusa fonte do Estado-Maior-General das Forças Armadas.

  • O recado de Donald Trump à Coreia do Norte 

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, exortou Pyongyang a eliminar todo o seu arsenal nuclear, precisando o que queria dizer exatamente ao apelar para a "desnuclearização" do regime totalitário, antes de uma aguardada cimeira com o líder norte-coreano.

  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17