sicnot

Perfil

Economia

Trabalhadores da TAP avaliam queixa na ACT por terem sido excluídos do plano de ajustamento

A Comissão de Trabalhadores da TAP admite apresentar uma queixa à Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) por não ter sido ouvida no âmbito do plano de reajustamento da administração da transportadora, entregue ao Governo na segunda-feira.  

O relatório da equipa de Fernando Pinto centrou-se nas questões técnicas e operacionais: o reforço da frota, o aumento da oferta e potenciais sinergias entre os compradores e a própria TAP.

O relatório da equipa de Fernando Pinto centrou-se nas questões técnicas e operacionais: o reforço da frota, o aumento da oferta e potenciais sinergias entre os compradores e a própria TAP.

© Hugo Correia / Reuters

"Basta estar previsto uma diminuição da operação ou uma não renovação de contratos para termos que ser informados e poder até propor alterações", disse hoje à Lusa o coordenador da Comissão de Trabalhadores da TAP, Vítor Baeta. 

Em declarações à Lusa, o representante dos trabalhadores adiantou que antes da administração ter entregado a proposta para ultrapassar as dificuldades financeiras, agravadas pela greve dos pilotos, tinha que ter "ouvido os trabalhadores", acusando a transportadora de "falta de transparência". 

O ministro da Economia, Pires de Lima, disse hoje que o plano do Conselho de Administração da TAP para ultrapassar as dificuldades financeiras "muito provavelmente" não contempla despedimentos. 

"Se eu disse que não é o [ponto] principal é porque muito provavelmente não deve estar contemplado", afirmou o governante, na Universidade Europeia de Madrid, comentando o plano entregue na segunda-feira pela administração da TAP ao Governo. 

O plano que a TAP entregou na segunda-feira ao Governo pra aliviar a pressão financeira prevê uma reprogramação da operação, com a supressão de rotas nomeadamente as lançadas há menos de um ano, de acordo com a edição de hoje do jornal Público. 

Em declarações aos jornalistas, em Madrid, Pires de Lima disse desconhecer o documento, ressalvando que "o centro das políticas de sustentabilidade que este Conselho de Administração está a propor, até ao momento em que a empresa seja privatizada de facto, não tem como ponto principal os despedimentos". 

O governante remeteu o pedido de mais esclarecimentos para o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, "que é quem está em mais permanente contacto com a administração da TAP". 







Lusa
  • Admissão de efetivos nas Forças Armadas aquém do pedido pelas chefias
    1:42

    País

    O Ministério das Finanças autorizou a admissão de mais efetivos nas forças armadas, este ano mas a integração fica muito abaixo do número pedido pelas chefias militares. Mário Centeno só terá autorizado a integração de cerca de três mil militares em vez das cinco mil vagas propostas pelas chefias do Exército, Força Aérea e Marinha.

  • Pyongyang acusa Washington de atirar "achas para a fogueira"
    1:47

    Mundo

    A Coreia do Sul e os Estados Unidos iniciaram esta segunda-feira exercícios militares conjuntos. As manobras militares procuram ensaiar respostas a uma hipotética invasão da Coreia do Norte. Pyongyang já reagiu e diz que Washington está a atirar "achas para a fogueira". 

  • "É muito importante que os EUA mostrem determinação política e militar"
    0:50

    Mundo

    Os exércitos da Coreia do Sul e dos Estados Unidos iniciaram hoje as manobras anuais numa altura marcada pela recente escalada de tensão entre Pyongyang e Washington. Para Miguel Monjardino, comentador da SIC, estes exercícios militares são encarados como uma provocação para a Coreia do Norte. Monjardino defende que é importante que os EUA mostrem determinação no atual clima de tensão nuclear.

  • China prepara-se para inaugurar comboio mais rápido do mundo
    1:08
  • Morreu o rei da comédia
    2:08

    Cultura

    Um dos grandes nomes do humor norte-americano morreu ontem, aos 91 anos. Jerry Lewis era comediante, ator, argumentista, cantor e realizador. Considerado o rei da comédia, Lewis influenciou diferentes gerações de comediantes e foi defensor de várias causas humanitárias, entre as quais a distrofia muscular.

  • A insólita entrevista de Jerry Lewis que se tornou viral
    2:39

    Cultura

    Jerry Lewis concedeu no início deste ano uma entrevista insólita que se tornou viral nas redes sociais. O comediante decidiu, pura e simplesmente, não colaborar com o entrevistado. Lewis tinha na altura 90 anos e continuava a trabalhar, tendo participado no filme "Max Rose", em 2016.