sicnot

Perfil

Economia

Indicador de clima económico sobe mas confiança dos consumidores diminui

O indicador de clima económico aumentou em maio, batendo um máximo desde maio de 2008, mas o indicador de confiança dos consumidores diminuiu ligeiramente, invertendo a subida registada desde o início de 2013, revela o Instituto Nacional de Estatística (INE). 

(Reuters)

(Reuters)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

O indicador de clima económico bateu máximos em maio "na sequência da trajetória crescente iniciada em janeiro de 2013", diz o INE. 

Já a diminuição do indicador de confiança dos consumidores resultou "apenas do contributo negativo das expetativas relativas à evolução da poupança", justifica. 

Contudo, o gabinete de estatísticas explica que "sem a utilização de médias móveis de três meses", o indicador de confiança aumentou em maio, "devido ao contributo positivo das perspetivas sobre a evolução do desemprego e da situação financeira do agregado familiar", uma vez que as restantes componentes contribuíram negativamente.

O indicador de confiança da indústria transformadora aumentou em maio, devido "ao contributo positivo das apreciações sobre a procura global", fixando o máximo desde abril de 2008, assim como o indicador de confiança da construção e obras públicas também recuperou em maio, observando-se "uma evolução positiva das opiniões sobre a carteira de encomendas, uma vez que o saldo das expetativas de emprego diminuiu".

Por sua vez, o indicador de confiança do comércio atingiu no último mês o valor mais elevado desde agosto de 2001, refletindo "o contributo positivo de todas as componentes, sobretudo das perspetivas de atividade" e o indicador de confiança dos serviços também recuperou em maio, registando o máximo desde junho de 2008, devido ao comportamento positivo das opiniões sobre a atividade da empresa e sobre a evolução da carteira de encomendas, mais significativo no primeiro caso.



Lusa
  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Vouzela tenta regressar à normalidade, 8 pessoas morreram no concelho
    2:28

    País

    No concelho de Vouzela, a população começa a voltar à normalidade. Aos poucos a luz e a água estão a voltar e as pessoas começam a ganhar forças para reconstruir aquilo que lhes foi tirado pelos fogos. No entanto, as feridas demoram a sarar e não será fácil esquecer que 80 a 90 por cento deste concelho foi destruído pelos incêndios e oito pessoas morreram.

  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51
  • Alemanha já tem uma versão de Donald Trump... em cera
    1:08