sicnot

Perfil

Economia

Segunda providência cautelar para travar privatização da TAP

A Associação Peço a Palavra, que integra o movimento cívico Não TAP os Olhos, anunciou hoje que entregou uma segunda providência cautelar para travar a privatização da TAP. A SIC sabe que o governo deverá aprovar, amanhã em Conselho de Ministros, uma nova resolução fundamentada, a apresentar ao Supremo Tribunal Administrativo, que deverá permitir a continuação do processo

© Paulo Whitaker / Reuters

Em comunicado, a associação informou hoje que foi aceite pelo Supremo Tribunal Administrativo uma providência cautelar intentada contra o decreto-lei 181-a/2015 de 24 de dezembro, que aprovou o processo de reprivatização da TAP, devido ao mesmo não prever a abertura de um concurso público para a contratação de duas entidades independentes para a avaliação económico-financeira da companhia aérea.

"Ao não prever a abertura do dito concurso público, contende o decreto-lei 181-a/2015 com a Lei-Quadro das Privatizações e com a Constituição da República Portuguesa, enfermando o mesmo de um vício de ilegalidade qualificada e de um vício de constitucionalidade grave", adianta a associação que se tem mobilizado contra a privatização do grupo TAP, dono da transportadora área nacional. 

O Tribunal já tinha aceite uma primeira providência, e na altura, o governo alegou interesse público para continuar com a privatização. 

Só depois de o Governo responder ao tribunal e haver uma decisão dos juízes é que o processo pode ficar suspenso. O Executivo não quer fazer comentários, para já. 

Atualmente decorrem negociações com os dois candidatos que passaram à fase de negociações a melhoria das propostas de compra apresentadas a 15 de maio. 



  • A Verdade sobre a Mentira
    35:13
  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • "A Venezuela sofreu um Madurazo"
    0:32
  • "Leiam os meus lábios. Não!"
    0:12

    Mundo

    Vladimir Putin participou esta quinta-feira numa conferência, no Ártico. Questionado sobre se a Rússia tinha interferido nas últimas eleições dos Estados Unidos da América, o Presidente voltou a negar qualquer interferência, com uma frase que pensava pertencer a Ronald Reagan, mas que na verdade foi proferida por George Bush.

  • A provocação de Juncker a Trump
    0:40

    Mundo

    Jean-Claude Juncker lançou esta quinta-feira uma provocação a Donald Trump. No último dia do congresso do PPE, o presidente da Comissão Europeia disse que, se Trump incentivar outros países a sair da União Europeia, ele próprio vai apoiar a independência do Ohio e do Texas