sicnot

Perfil

Economia

Enfermeiros em greve contra "degradação das condições de trabalho"

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) cumpre desde as 00:00 de hoje o primeiro de dois dias seguidos de greve nacional contra a "degradação das condições de trabalho" destes profissionais e pela valorização da carreira de enfermagem.

Arquivo Lusa

Cirurgias programadas, consultas externas e serviços nos centros de saúde deverão hoje ser afetados pela paralisação, mas, como em qualquer outra greve, os enfermeiros cumprirão serviços mínimos.

O Sindicato acusa o atual governo de ter poupado cerca de 190 milhões de euros à custa dos enfermeiros, nomeadamente com o aumento do horário de trabalho para as 40 horas semanais, com os cortes nas horas de penosidade, bem como através do congelamento de escalões.

Apesar de reconhecer que tem havido "um volume razoável" de enfermeiros admitidos, o SEP lembra que continua a ser insuficiente para as necessidades.

"Alertamos que cerca de 700 admissões de enfermeiros desde janeiro (...) não significa um aumento de 700 efetivos. Porque apesar destas entradas, também tem havido saídas, sobretudo por imigração e também por aposentação", lembrou o presidente do Sindicato na conferência de imprensa em que foi anunciada a realização da greve.

Além de mais recursos humanos, o Sindicato insiste na necessidade de valorizar a profissão que tem sofrido vários constrangimentos ao longo dos últimos anos, como congelamento das progressões, corte nos salários, nas horas extraordinárias e nas horas penosas.

Segundo o SEP, metade dos enfermeiros sofre de exaustão física e psíquica e também mais de metade afirma que o seu ambiente de trabalho é mau.


Lusa

  • Mais de 1600 ações de fiscalizações a IPSS em dois anos
    1:05

    Expresso da Meia Noite

    Nos últimos dois anos, o Estado efetuou mais de 1600 ações de fiscalização a Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) das quais resultaram mais de 70 destituições e 80 participações ao Ministério Público (MP). Os números foram avançados pela secretária de Estado da Segurança Social, Cláudia Joaquim, no programa Expresso da Meia-noite, na SIC Notícias.

  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • Pedrógão Grande, seis meses depois - documentário Expresso
    0:29
  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23
  • Ilhas Selvagens são um tesouro no Atlântico que é preciso preservar
    2:33