sicnot

Perfil

Economia

Isabel dos Santos compra 65% da Efacec

A empresária angolana Isabel dos Santos, através da Sociedade Winterfell, anunciou esta quinta-feira a compra de 65% da Efacec Power Soluntions, que agrupa as atividades centrais do grupo Efacec, com o objetivo de reforçar financeiramente a empresa portuguesa. 

A empresária angolana, Isabel dos Santos. (Arquivo)

A empresária angolana, Isabel dos Santos. (Arquivo)

SIC

"A Sociedade Winterfell, maioritariamente detida por Isabel dos Santos e que também é participada pela Empresa Nacional de Distribuição de Eletricidade (ENDE), formalizou hoje a aquisição de 65% da Efacec Power Solutions, numa iniciativa que visa reforçar financeiramente a empresa portuguesa, aumentar a sua capacidade de investimento e atuação no mercado e relançar a sua estratégia de internacionalização através de uma orientação para áreas e geografias em que detém capacidades competitivas superiores", adianta num comunicado.

A Efacec Power Solutions agrupa as atividades centrais do grupo Efacec, que inclui a energia, com transformadores, aparelhagem, automação e mobilidade elétrica, e engenharia, registando um volume de negócios de cerca de 500 milhões de euros anuais, tem uma equipa de 2.500 colaboradores e atividade em 80 países.

"Este é um investimento estratégico e de longo prazo", adianta a Sociedade Winterfell, em comunicado.

"As competências da Efacec Power Solutions assumem uma particular relevância para os novos acionistas dado que esta parceria contribuirá para o desenvolvimento da exportação de conhecimento e para a partilha de tecnologia", refere, adiantando que "os acionistas da Sociedade Winterfell acreditam, em particular, que a economia angolana sairá beneficiada dado o 'know how' da Efacec para áreas chave do seu crescimento económico".

A operação fica agora à espera da aprovação da Autoridade da Concorrência.

A Winterfell garante que a Efacec Capital "manter-se-á no capital social da Efacec Power Solutions com uma participação de 35%".

"O nosso investimento consubstancia um projeto de parceria de longo prazo que visa reforçar a capacidade financeira da Efacec, aumentando a sua capacidade de aceder a novos mercados e competências", afirmou Mário Leite Silva, representante da empresária angolana.

"Apostamos na Efacec porque se trata de uma das empresas portuguesas mais internacionalizadas, uma histórica da engenharia com equipas qualificadas e excelentes quadros. Queremos ajudá-los a prosseguir uma estratégia global a partir de agora mais orientada para áreas e geografias em que detêm capacidades competitivas superiores", disse, após o anúncio da operação.

"A economia angolana sai beneficiada com esta aquisição dado a expertise da Efacec em áreas fundamentais para o crescimento económico e o desenvolvimento de Angola como são as competências de engenharia e da energia, nomeadamente produção energética, redes elétricas, ambiente, mobilidade urbana e transportes", concluiu Mário Leite Silva.

Também os grupos José de Mello e a Têxtil Manuel Gonçalves comunicaram a operação, adiantando que chegaram a acordo com a Winterfell para a venda da sua posição na Efacec Power Solutions (EPS), empresa constituída no âmbito do processo de reestruturação do universo de participações da Efacec.

"O acordo de parceria hoje anunciado é o culminar de um processo negocial que representa uma solução que privilegia o futuro da Efacec e maximiza o seu valor, reforçando a continuidade e o desenvolvimento da empresa", sublinham, adiantando que a entrada de Isabel dos Santos na estrutura da EPS, esta "vê reforçado o seu balanço, ganha condições para dar continuidade ao plano de expansão internacional dos seus negócios, em particular em África, e mantém o seu contributo para a economia nacional".

Com este acordo, "os grupos José de Mello e Têxtil Manuel Gonçalves assumem o estatuto de acionistas minoritários da EPS e permanecem detentores da totalidade da Efacec Capital, sociedade que continuará a deter e a gerir os negócios de manutenção e de energias renováveis, que ficaram fora do perímetro da EPS".
Lusa
  • NATO retoma diálogo com a Rússia

    Mundo

    O Conselho da NATO - Rússia foi instituído em 2002 e decorreu sem interrupções até à anexação da Crimeia, em 2014. O conflito separatista na Ucrânia dividiu a Aliança Atlântica e Moscovo e suspendeu toda a colaboração prática - desde civil a militar. Agora e na véspera da primeira reunião ministerial em Bruxelas com o estreante secretário de Estado americano Rex Tillerson, os países da NATO tentam a aproximação formal e reativação do diálogo político com Moscovo.

  • O poder da linguagem corporal nos tribunais
    9:12

    País

    Rui Mergulhão Mendes, especialista em 'profiling' na Emotional Business Academy, em Lisboa, esteve na Edição da Noite desta quarta-feira para explicar como é que um especialista em linguagem pode ajudar um tribunal a dar um veredito.