sicnot

Perfil

Economia

Obama diz que a Grécia tem de fazer "escolhas políticas difíceis"

O Presidente norte-americano, Barack Obama, afirmou hoje que a Grécia vai ter de fazer "escolhas políticas difíceis" para alcançar um acordo que lhe permita acesso ao financiamento necessário.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

"Os gregos vão ter de fazer escolhas políticas difíceis que serão boas a longo prazo", afirmou o Presidente dos Estados Unidos no final da cimeira do G7, na Alemanha.

Obama insistiu, no entanto, na necessidade de a comunidade internacional ter em conta "os desafios extraordinários" com os quais o país se vê confrontado e recomendou às duas partes que mostrem "flexibilidade".

No final da cimeira do G7, a chanceler alemã, Angela Merkel, também se referiu à Grécia, considerando que "não há muito tempo" para chegar a acordo com os credores.

Atenas e as instituições credoras (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) têm dificuldade em chegar a um acordo sobre o financiamento do país, após meses de negociações. O financiamento é considerado vital para a Grécia cumprir os seus compromissos financeiros.

Os credores exigem reformas para que seja desbloqueada a tranche de 7,2 mil milhões de euros do empréstimo concedido em 2012. 

O Governo grego liderado pelo Syriza (esquerda radical) diz que quer aliviar a austeridade imposta ao país nos últimos anos e tem recusado reformas que impliquem novos cortes.









Lusa
  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Míssil lançado do Iémen intercetado perto de Meca

    Mundo

    Um míssil balístico lançado pelos rebeldes xiitas do Iémen foi intercetado, quinta-feira à noite, perto de Meca, na Arábia Saudita, a um mês da peregrinação muçulmana anual do hajj, anunciou a coligação árabe que intervém no Iémen.