sicnot

Perfil

Economia

Bruxelas investiga negócio de venda de e-books da Amazon

A Comissão Europeia abriu hoje um inquérito formal a certas práticas comerciais da Amazon por suspeita de violação das regras da concorrência na venda de livros eletrónicos (e-books).

amazon

Segundo um comunicado hoje divulgado, Bruxelas quer investigar algumas cláusulas dos contratos que o gigante norte-americano Amazon faz com os editores e que a Comissão Europeia suspeita que viole as regras europeias para a concorrência.

Em causa está, nomeadamente, a obrigação de os editores informarem a Amazon sobre ofertas mais vantajosas que recebam de concorrentes e/ou oferecerem à empresa norte-americana condições semelhantes.

A Amazon é ainda suspeita de introduzir nos contratos cláusulas que asseguram que lhe são oferecidas condições pelo menos tão boas como as dos seus concorrentes.

A Comissão Juncker quer avaliar se as cláusulas em causa tornam mais difícil a outros distribuidores de e-books competirem com a Amazon no desenvolvimento de produtos e serviços novos e inovadores.



Lusa
  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20

    País

    Dois jovens com cerca de 20 anos foram ao final da tarde deste sábado atropelados mortalmente na freguesia de Arazede, concelho de Montemor-o-Velho. O repórter da SIC Miguel Ângelo Marques falou com o segundo comandante dos Bombeiros Voluntários de Montemor-o-Velho, Rui Coceiro, que revelou que as vítimas foram declaradas mortas ainda no local.

  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07