sicnot

Perfil

Economia

"Mais importante que a vitória é a responsabilidade", dizem novos donos da TAP

EXCLUSIVO SIC

Os escolhidos pelo Governo para comprar 61% da TAP estão naturalmente satisfeitos com a decisão. O norte-americano David Neeleman e o português Humberto Pedrosa assinam uma curta declaração enviada à SIC em que garantem que o "compromisso de crescimento e investimento na TAP e em Portugal" é prioritário.

© Paulo Whitaker / Reuters

"É com enorme satisfação que recebemos a noticia do Estado Português de que a nossa visão para o futuro da TAP foi a escolhida", pode ler-se na nota, que contunua: "Mais importante que a vitoria é a responsabilidade. A responsabilidade de corresponder às expectativas criadas a todos os envolvidos , desde o Estado aos colaboradores e , principalmente, os portugueses que tanto sentimento têm pela TAP".

"O nosso compromisso de crescimento e investimento  na TAP e em Portugal é a partir de hoje a nossa  prioridade", garantem os novos donos da companhia aérea portuguesa.

Dono da Azul, David Neeleman, que se aliou ao empresário português Humberto Pedrosa, foi escolhido pelo Governo para ficar com 61% da TAP. A venda da transportadora ao consórcio Gateway permite a entrada de pelo menos 354 milhões de euros na empresa. 

  • TAP vendida a David Neeleman e Humberto Pedrosa

    Economia

    David Neeleman e Humberto Pedrosa vão ser donos de 61% da TAP. O Agrupamento Gateway, consórcio do norte-americano e da Barraqueiro, venceu a corrida à privatização da companhia aérea portuguesa, anunciou hoje o Governo, após a reunião do Conselho de Ministros.

  • Privatização da TAP: o perfil de Neeleman
    2:38

    Economia

    O dono da Azul, o norte-americano David Neeleman, juntou-se ao presidente da portuguesa Barraqueiro, e era o único concorrente com capital nacional à privatização da TAP. O projeto dos empresários aposta na renovação da frota da TAP no médio prazo, e na injecção de dinheiro fresco na companhia.

  • TAP privatizada à terceira tentativa
    3:21

    Economia

    O Governo decidiu hoje vender o grupo TAP ao consórcio Gateway, do norte-americano David Neeleman e do português Humberto Pedrosa. Esta é a terceira tentativa de reprivatização da companhia aérea, depois da primeira, em 1997, ainda num governo de Guterres, e da segunda, em 2012, já com o atual governo. E mesmo desta vez o processo voltou a não ser pacífico

  • Nunca mais
    9:16