sicnot

Perfil

Economia

CMVM alerta investidores sobre atividade ilegal da Viral Angels

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) alertou hoje para o facto de a Viral Angels não estar autorizada a desenvolver qualquer atividade de intermediação financeira em Portugal.

Em comunicado, a CMVM adverte também que aquela entidade, que se apresenta como um clube privado de investimento, não se encontra legalmente habilitada para realizar publicidade ou prospeção de clientes dirigidas à celebração de contratos de intermediação financeira.  

"Todas as pessoas e entidades que tiverem estabelecido qualquer relação comercial com esta entidade, poderão contactar a CMVM através do número 800 205 339 (linha verde), ou por e-mail para cmvm@cmvm.pt", lê-se na comunicação do regulador do mercado de capitais. 

Com diversos domínios registados na Internet e perfis no Facebook, a Viral Angels, que tem como 'slogan' "Se não está por dentro, está fora", convida os visitantes a entrarem na "maior rede mundial de investimento privado", prometendo ganhos através da compra de ações em empresas em início de atividade. 

Na apresentação do "clube" na página da Internet, em sete línguas, é explicado que "o segredo é trabalhar os negócios antes que se tornem públicos e acessíveis a qualquer pessoa". 

"Nesses casos normalmente já é tarde demais. No Viral Angels, temos tudo preparado para lhe dar esse poder a si", lê-se na página da Viral Angels, que "funciona em forma de investimentos cooperativos em que todos os sócios podem votar e ter influência na reunião anual".

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efectivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21