sicnot

Perfil

Economia

CMVM alerta investidores sobre atividade ilegal da Viral Angels

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) alertou hoje para o facto de a Viral Angels não estar autorizada a desenvolver qualquer atividade de intermediação financeira em Portugal.

Em comunicado, a CMVM adverte também que aquela entidade, que se apresenta como um clube privado de investimento, não se encontra legalmente habilitada para realizar publicidade ou prospeção de clientes dirigidas à celebração de contratos de intermediação financeira.  

"Todas as pessoas e entidades que tiverem estabelecido qualquer relação comercial com esta entidade, poderão contactar a CMVM através do número 800 205 339 (linha verde), ou por e-mail para cmvm@cmvm.pt", lê-se na comunicação do regulador do mercado de capitais. 

Com diversos domínios registados na Internet e perfis no Facebook, a Viral Angels, que tem como 'slogan' "Se não está por dentro, está fora", convida os visitantes a entrarem na "maior rede mundial de investimento privado", prometendo ganhos através da compra de ações em empresas em início de atividade. 

Na apresentação do "clube" na página da Internet, em sete línguas, é explicado que "o segredo é trabalhar os negócios antes que se tornem públicos e acessíveis a qualquer pessoa". 

"Nesses casos normalmente já é tarde demais. No Viral Angels, temos tudo preparado para lhe dar esse poder a si", lê-se na página da Viral Angels, que "funciona em forma de investimentos cooperativos em que todos os sócios podem votar e ter influência na reunião anual".

  • Fogo em Sabrosa entrou em fase de resolução

    País

    O incêndio que deflagrou terça-feira em Vilela do Douro, Sabrosa, distrito de Vila Real, entrou a meio da manhã de hoje em fase de resolução, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

  • Governo garante reforço das verbas para defesa da floresta até ao fim do ano
    2:37

    País

    O Governo rejeitou centenas de candidaturas com projetos para a prevenção de incêndios florestais, por falta de verbas. Perante a situação, o Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Agricultura sobre as reprovações. Contudo, contactado pela SIC, o ministro Capoulas Santos garantiu que o programa de desenvolvimento rural está a ser reajustado e, até ao final do ano, está previsto o reforço de verbas.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.