sicnot

Perfil

Economia

CMVM alerta investidores sobre atividade ilegal da Viral Angels

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) alertou hoje para o facto de a Viral Angels não estar autorizada a desenvolver qualquer atividade de intermediação financeira em Portugal.

Em comunicado, a CMVM adverte também que aquela entidade, que se apresenta como um clube privado de investimento, não se encontra legalmente habilitada para realizar publicidade ou prospeção de clientes dirigidas à celebração de contratos de intermediação financeira.  

"Todas as pessoas e entidades que tiverem estabelecido qualquer relação comercial com esta entidade, poderão contactar a CMVM através do número 800 205 339 (linha verde), ou por e-mail para cmvm@cmvm.pt", lê-se na comunicação do regulador do mercado de capitais. 

Com diversos domínios registados na Internet e perfis no Facebook, a Viral Angels, que tem como 'slogan' "Se não está por dentro, está fora", convida os visitantes a entrarem na "maior rede mundial de investimento privado", prometendo ganhos através da compra de ações em empresas em início de atividade. 

Na apresentação do "clube" na página da Internet, em sete línguas, é explicado que "o segredo é trabalhar os negócios antes que se tornem públicos e acessíveis a qualquer pessoa". 

"Nesses casos normalmente já é tarde demais. No Viral Angels, temos tudo preparado para lhe dar esse poder a si", lê-se na página da Viral Angels, que "funciona em forma de investimentos cooperativos em que todos os sócios podem votar e ter influência na reunião anual".

  • Donaldtrumpi, a traça

    Mundo

    O investigador Vazrick Nazari decidiu dar o nome de Donald Trump a uma nova espécie de traça. O inseto foi descoberto na Califórnia e tem algo em comum com o Presidente dos Estados Unidos: uma pelagem loura muito parecida ao penteado de Trump.

  • Autocarro com seguranças atacado em Braga
    0:42

    Desporto

    Dois autocarros que transportavam elementos de uma empresa de segurança foram atingidos por tiros e pedras depois do jogo entre o Sporting de Braga e o Vitória de Guimarães. O ataque deu-se a poucos quilómetros do Estádio Municipal de Braga. A PSP e a PJ estiveram no local a recolher provas.