sicnot

Perfil

Economia

Nova greve do Metro de Lisboa revolta utentes que recusam solidariedade

O Metropolitano de Lisboa encerra hoje às 23:20 devido a uma greve de 24 horas contra a subconcessão da empresa, mas a paralisação não conta com a solidariedade dos utentes da transportadora.

(Arquivo)

(Arquivo)

Francisco Seco / AP

"As pessoas estão, na esmagadora maioria, contra estas greves", afirmou hoje à Lusa o representante do Movimento dos Utentes do Metro de Lisboa, Aristides Teixeira. 

Embora considere que não está em causa o direito à greve, Aristides Teixeira salientou que uma greve nos transportes públicos "só prejudica os passageiros e beneficia o patronato, e isso é uma perversão do que é uma greve".

"Diante deste quadro, jamais se pode pedir a solidariedade dos utentes. A solidariedade dos utentes até se tem manifestado na grande 'pachorra' que têm tido relativamente a este processo", considerou, realçando que nos dias de greve há utentes que ficam com o seu direito ao trabalho prejudicado e há até quem já peça os dias de férias a contar com as greves no Metro.

As estações do Metropolitano de Lisboa encerram hoje às 23:20 devido a uma greve de 24 horas agendada para quinta-feira, a sétima realizada este ano, contra a subconcessão da empresa e contra a prevista dispensa de trabalhadores.

 Anabela Carvalheira, da Federação dos Sindicatos dos Transportes (Fectrans), destacou que os trabalhadores vão concentrar-se a partir da meia-noite junto às instalações do Metropolitano na Avenida Sidónio Pais, em Lisboa.

"Da mesma forma que o Governo não desiste de entregar estas empresas à iniciativa privada, os trabalhadores também continuam a sua luta de resistência contra esta intenção de privatizar, que é muito má para os trabalhadores e também para os utentes", disse, apelando aos utilizadores para se juntarem "à luta contra esta intenção de privatizar", tendo em conta "que todas as empresas do setor que já foram privatizadas representaram mais encargos para o Estado".

"Não contem connosco", reforçou Aristides Teixeira, acrescentando que os utilizadores do Metro de Lisboa apenas estarão ao lado dos trabalhadores quando estes "acrescentarem ao seu caderno reivindicativo a defesa dos direitos dos utentes".

 Entre as exigências que poderiam levar os utentes a estarem solidários com a greve dos trabalhadores, Aristides Teixeira realçou um "menor preço de bilheteira, uma manutenção capaz do material circulante e também das estações do Metro", nomeadamente dos elevadores, dos tapetes e das escadas nas estações.

Fonte do Metropolitano de Lisboa informou na terça-feira que a Carris reforçará algumas das carreiras de autocarros que coincidem com os eixos servidos pelo Metro, entre as 06:30 e as 21:00 de quinta-feira.

O Governo aprovou a 26 de fevereiro a subconcessão do Metro e da Carris e, na segunda-feira, revelou que cinco candidatos apresentaram propostas, das quais três são conjuntas às duas empresas.

Lusa
  • Japão ganha nova esperança ao derrotar a Colômbia (2-1)

    Mundial 2018 / Colômbia

    No primeiro jogo do grupo H, a Colômbia foi derrotada pelo Japão. Um dos momentos altos do jogo aconteceu logo ao minuto 4 quando, na sequência de uma falta de Carlos Sanchez, o árbitro assinalou um penálti a favor da equipa japonesa. O colombiano levou um cartão vermelho, depois de ter intercetado um remate do Japão com a mão. Apesar da desvantagem numérica, a Colômbia iguala o marcador aos 39 minutos com um livre de Quintero. Contudo, Yuya Osako colocou o Japão novamente em vantagem aos 73 min.

  • Hospitais públicos à beira da rutura
    2:28
  • Baleia morta ao largo da Fonte da Telha, autoridades lançam alerta à navegação
    2:19

    País

    As autoridades maritimas lançaram um alerta à navegação ao largo da praia da Fonte da Telha, na Costa da Caparica, devido à presença de uma baleia morta. O animal de 15 metros está na zona da praia da Fonte da Telha e ao início da tarde estava a ser acompanhada por uma lancha da Marinha, como relatou o repórter da SIC, André Palma.

  • OMS inclui dependência dos videojogos na lista de doenças mentais

    Mundo

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu a dependência de videojogos na lista de doenças mentais, uma possibilidade que tinha sido prevista no início do ano e que foi anunciada esta segunda-feira. Este pode ser mais um argumento para os pais limitarem o tempo de acesso dos filhos às consolas, computadores e todos os dispositivos com videojogos.

  • Repitam comigo: Portugal vai ser campeão do Mundo
    4:56
  • "Estou a ser posta porta fora (...) faço o que vocês me disserem"
    2:43
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Rapper XXXTentacion morto em aparente tentativa de roubo

    Cultura

    O rapper norte-americano XXXTentacion, de 20 anos, morreu na noite de segunda-feira depois de ter sido baleado, na Florida, no sudeste dos Estados Unidos. Um dos suspeitos terá disparado e atingido o rapper e, de seguida, dois suspeitos fugiram numa viatura escura. A polícia está a considerar tentativa de roubo.