sicnot

Perfil

Economia

Nova greve do Metro de Lisboa revolta utentes que recusam solidariedade

O Metropolitano de Lisboa encerra hoje às 23:20 devido a uma greve de 24 horas contra a subconcessão da empresa, mas a paralisação não conta com a solidariedade dos utentes da transportadora.

(Arquivo)

(Arquivo)

Francisco Seco / AP

"As pessoas estão, na esmagadora maioria, contra estas greves", afirmou hoje à Lusa o representante do Movimento dos Utentes do Metro de Lisboa, Aristides Teixeira. 

Embora considere que não está em causa o direito à greve, Aristides Teixeira salientou que uma greve nos transportes públicos "só prejudica os passageiros e beneficia o patronato, e isso é uma perversão do que é uma greve".

"Diante deste quadro, jamais se pode pedir a solidariedade dos utentes. A solidariedade dos utentes até se tem manifestado na grande 'pachorra' que têm tido relativamente a este processo", considerou, realçando que nos dias de greve há utentes que ficam com o seu direito ao trabalho prejudicado e há até quem já peça os dias de férias a contar com as greves no Metro.

As estações do Metropolitano de Lisboa encerram hoje às 23:20 devido a uma greve de 24 horas agendada para quinta-feira, a sétima realizada este ano, contra a subconcessão da empresa e contra a prevista dispensa de trabalhadores.

 Anabela Carvalheira, da Federação dos Sindicatos dos Transportes (Fectrans), destacou que os trabalhadores vão concentrar-se a partir da meia-noite junto às instalações do Metropolitano na Avenida Sidónio Pais, em Lisboa.

"Da mesma forma que o Governo não desiste de entregar estas empresas à iniciativa privada, os trabalhadores também continuam a sua luta de resistência contra esta intenção de privatizar, que é muito má para os trabalhadores e também para os utentes", disse, apelando aos utilizadores para se juntarem "à luta contra esta intenção de privatizar", tendo em conta "que todas as empresas do setor que já foram privatizadas representaram mais encargos para o Estado".

"Não contem connosco", reforçou Aristides Teixeira, acrescentando que os utilizadores do Metro de Lisboa apenas estarão ao lado dos trabalhadores quando estes "acrescentarem ao seu caderno reivindicativo a defesa dos direitos dos utentes".

 Entre as exigências que poderiam levar os utentes a estarem solidários com a greve dos trabalhadores, Aristides Teixeira realçou um "menor preço de bilheteira, uma manutenção capaz do material circulante e também das estações do Metro", nomeadamente dos elevadores, dos tapetes e das escadas nas estações.

Fonte do Metropolitano de Lisboa informou na terça-feira que a Carris reforçará algumas das carreiras de autocarros que coincidem com os eixos servidos pelo Metro, entre as 06:30 e as 21:00 de quinta-feira.

O Governo aprovou a 26 de fevereiro a subconcessão do Metro e da Carris e, na segunda-feira, revelou que cinco candidatos apresentaram propostas, das quais três são conjuntas às duas empresas.

Lusa
  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.