sicnot

Perfil

Economia

Adesão à greve do metro de Lisboa a rondar os 100%, refere sindicato

A greve de hoje de 24 horas dos trabalhadores do Metropolitano de Lisboa estava às 07:00 com uma adesão a rondar os 100 por cento, encontrando-se as estações encerradas, disse à agência Lusa uma fonte sindical.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

"A adesão à greve dos trabalhadores do Metro ronda os níveis das paralisações anteriores, ou seja, perto dos 100%, disse à agência Lusa Anabela Carvalheira, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS).

As estações do Metropolitano de Lisboa encerraram às 23:20 de quinta-feira devido à greve de 24 horas em protesto contra a subconcessão da empresa e contra a prevista dispensa de trabalhadores.

De acordo com Anabela Carvalheira, os níveis de adesão dizem respeito aos trabalhadores da parte operacional da empresa que deveriam ter entrado ao serviço às 23:00 de quinta-feira e às 05:30 de hoje.

"Estamos a falar de maquinistas, operadores comerciais, chefias, inspetores, encarregados e os trabalhadores da parte oficinal", adiantou.

Em comunicado, fonte do Metropolitano de Lisboa informou que a circulação estará suspensa entre as 23:20 de quarta-feira e as 06:30 de sexta-feira devido à greve.

A transportadora informou que a Carris reforçou algumas das carreiras de autocarros que coincidem com os eixos servidos pelo Metro, entre as 06:30 e as 21:00 de hoje.

As linhas que vão contar com reforço do número de autocarros em circulação são a 726 (Sapadores - Pontinha Centro), a 736 (Cais do Sodré - Odivelas -- Bairro Dr. Lima Pimentel), a 744 (Marquês de Pombal - Moscavide - Quinta Laranjeiras) e a 746 (Marquês de Pombal - Estação Damaia).

O Governo aprovou a 26 de fevereiro a subconcessão do Metro e da Carris e, na segunda-feira, revelou que cinco candidatos apresentaram propostas, das quais três são conjuntas às duas empresas.

As empresas interessadas no Metropolitano são a transportadora parisiense RATP (Régie Autonome des Transports Parisiens) e a também francesa Transdev, além da britânica National Express e da espanhola Avanza.

Em declarações à Lusa, no início de junho, o presidente da Transportes de Lisboa, Rui Loureiro, revelou que os contratos das subconcessões do Metropolitano de Lisboa e da Carris devem ser assinados a partir de 15 de julho.



Lusa


  • Cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se em Lisboa
    3:55

    Economia

    Perto de cinco mil trabalhadores da PT manifestaram-se esta sexta-feira, em Lisboa. Os números são avançados pelos sindicatos. Os trabalhadores contestam a transferência de funcionários para empresas parceiras da Altice e outras empresas do grupo, sem as mesmas garantias e direitos. A Altice garante que as transferências são legais mas alguns funcionários já levaram o caso a tribunal.

  • Uma viagem aérea pela Lagoa Negra
    1:02
  • Videovigilância regista impacto de sismo na Grécia

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6.7 atingiu na quinta-feira o mar Egeu e causou pelo menos dois mortos e mais de 200 feridos. O momento e o impacto causado pelo abalo foram registados através de uma câmara de videovigilância de um café, na ilha grega de Kos, um dos locais mais afetados.

  • A sátira a Sean Spicer no Saturday Night Live
    1:36

    Mundo

    O estilo de Sean Spicer foi controverso desde o início. A relação conflituosa do ex-assessor da Casa Branca com os jornalistas foi muitas vezes satirizada na comunicação social. Um exemplo é um momento do Saturday Night Live, protagonizado pela atriz Meliissa McCarthy.

  • Músico indiano toca guitarra durante cirurgia ao cérebro

    Mundo

    Abhishek Prasad foi submetido a uma cirurgia ao cérebro esta quinta-feira, num hospital na cidade indiana de Bangalore, após anos e anos a sofrer de dolorosos espasmos nas mãos. O insólito do caso foi que o músico indiano teve de tocar guitarra para ajudar os médicos durante a intervenção cirúrgica.