sicnot

Perfil

Economia

Nova greve de 24 horas do Metro de Lisboa a 26 de junho

Os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa entregaram um novo pré-aviso de greve de 24 horas para dia 26 de junho, contra a privatização e a reestruturação da empresa, disse esta quinta-feira à Lusa fonte sindical.

A greve de hoje registou uma adesão a rondar os 100% dos trabalhadores da parte operacional da empresa, encontrando-se as estações encerradas, disse à Lusa uma fonte sindical. (Arquivo)

A greve de hoje registou uma adesão a rondar os 100% dos trabalhadores da parte operacional da empresa, encontrando-se as estações encerradas, disse à Lusa uma fonte sindical. (Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

De acordo com José Manuel Oliveira, coordenador da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS), a greve a realizar na sexta-feira, dia 26 de junho, tem os mesmos motivos e decorrerá nos mesmos moldes da realizada hoje, com a duração de 24 horas.

As estações do Metropolitano de Lisboa encerraram às 23:20 de quarta-feira e abrirão às 6:30 de sexta-feira devido à greve de 24 horas realizada hoje - a oitava este ano - em protesto contra a subconcessão da empresa e contra a prevista dispensa de trabalhadores.

A greve de hoje registou uma adesão a rondar os 100% dos trabalhadores da parte operacional da empresa, encontrando-se as estações encerradas, disse à Lusa uma fonte sindical.

Por seu lado, fonte do Metropolitano de Lisboa realçou que a empresa não divulga números de adesão à greve.

O Governo aprovou a 26 de fevereiro a subconcessão do Metro e da Carris e, na segunda-feira, revelou que cinco candidatos apresentaram propostas, das quais três são conjuntas às duas empresas.

As empresas interessadas no Metropolitano são a transportadora parisiense RATP (Régie Autonome des Transports Parisiens) e a também francesa Transdev, além da britânica National Express e da espanhola Avanza.

Em declarações à Lusa, no início de junho, o presidente da Transportes de Lisboa, Rui Loureiro, revelou que os contratos das subconcessões do Metropolitano de Lisboa e da Carris devem ser assinados a partir de 15 de julho.
Lusa
  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • Avicii tinha deixado os palcos há 2 anos por motivos de saúde
    2:14
  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Portugal compromete-se a enviar profissionais de saúde para África
    2:39
  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • Karlie Kloss, o "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59