sicnot

Perfil

Economia

Trabalhadores da TAP reúnem-se hoje com apoio da oposição

Os trabalhadores da TAP reúnem-se hoje em plenário para demonstrar que não desistiram da luta contra a privatização, que consideram ser o caminho para a destruição de uma das mais importantes empresas do país. 

Armando Franca

O plenário dos trabalhadores da TAP e da Groundforce, que se inicia às 15:00 na sede da empresa em Lisboa, contará com a presença dos deputados do PS Rui Paulo Figueiredo, do PCP Miguel Tiago e do Bloco de Esquerda Mariana Mortágua. O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, também vai estar presente. 

"Apesar do Governo tentar dar este processo como finalizado, é importante lembrar que ainda falta a decisão do Supremo Tribunal Administrativo quando à ação popular e as providências cautelares interpostas bem como o visto obrigatório do Tribunal de Contas e da Comissão Europeia relativamente a este negócio", lembra a estrutura sindical do grupo TAP.

O Governo anunciou na semana passada que decidiu vender o grupo TAP, dono da transportadora aérea nacional, ao consórcio Gateway, do empresário português Humberto Pedrosa e do empresário norte-americano e brasileiro David Neeleman. 

Os trabalhadores dizem que não desistiram da luta, "pois a privatização da TAP será a destruição de uma das mais importantes empresas de Portugal, com a inevitável redução do número de trabalhadores". 

O contrato entre o Estado e o consórcio vencedor da privatização da TAP será assinado no dia 24 de junho. 

A estrutural sindical que estará presente no plenário, promovido pela comissão de trabalhadores da TAP e da Groundforce, é composta pelos três sindicatos que não assinaram o memorando de entendimento com o Governo, em dezembro: Sitava - Sindicato dos Trabalhadores de Aviação e Aeroportos, SINTAC - Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil e SNPVAC - Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil. 


Lusa
  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.

  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, até ao final de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano vão ser contratados novos assistentes de bordo, mas o sindicato diz que não chega.

  • "Um ataque e uma humilhação contra o povo catalão"
    1:35