sicnot

Perfil

Economia

Portugal deu ordem para pagar mais 1,8 mil M€ ao FMI

Portugal deu ordem para serem pagos antecipadamente mais 1,8 mil milhões de euros dos empréstimos do Fundo Monetário Internacional (FMI), disse ontem à noite a ministra das Finanças.

Lusa

Maria Luís Albuquerque deu esta informação aos jornalistas no Luxemburgo, onde participou na reunião dos ministros das Finanças da zona euro, o chamado Eurogrupo.

A governante considerou que um eventual incumprimento ou mesmo saída da Grécia da zona euro não teria impactos nefastos em Portugal, uma vez que o país tem financiamento assegurado a médio prazo e garantiu que uma situação dessas não poria em causa o desembolso antecipado da dívida ao FMI. 

Aliás, hoje mesmo foi dada ordem para pagar mais 1,8 mil milhões de euros, que se juntam aos 6,6 mil milhões já pagos antecipadamente.

Portugal pediu este ano autorização para reembolso de até metade do montante total dos empréstimos do FMI (28 mil milhões de euros), ou seja, 14 mil milhões de euros.


Lusa
  • Aeroporto Cristiano Ronaldo? Nem todos os madeirenses estão de acordo
    2:21
  • Fatura da água a dobrar
    2:26

    Economia

    Desde o início do ano que a população de Celorico de Basto está a receber duas faturas da água para pagar. Tanto a Câmara como a Águas do Norte reclamam o direito a cobrar pelo serviço. Contactada pela SIC, a Entidade Reguladora esclarece que o município não pode emitir faturas e tem de devolver o dinheiro.

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43

    Daesh

    Há suspeitas de que o Daesh tenha criado uma vala comum com cerca de seis mil corpos a sul de Mossul, no Iraque. A área em redor estará minada. A revelação é de uma equipa de reportagem da televisão britânica Sky News.

  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.