sicnot

Perfil

Economia

Grécia prepara novo plano de reformas para chegar a acordo

© Alkis Konstantinidis / Reuter


De acordo com a informação avançada pela televisão privada Mega, o novo plano manteria os três tipos de imposto sobre o consumo (IVA), de 6,5%, 13% e 23%, propostos já por Atenas, ao contrário dos dois que defendem as instituições internacionais, mas a Grécia está disposta a alterar o imposto sobre alguns alimentos ou hotéis para aumentar as receitas fiscais.

No que respeita as pensões, que em conjunto com o IVA representa um dos pontos onde existe maior desacordo entre a Grécia e os seus credores, o governo de Alexis Tsipras estaria disposto a acabar com as reformas antecipadas a partir do próximo ano, poupando cerca de  200 milhões de euros.

Além disso, segundo a televisão, a parte grega admitiria estudar a redução das pensões complementares mais elevadas de alguns funcionários, embora estes representem apenas 80.000 do total, o que representa um impacto pequeno.

Por sua vez, as instituições - Comissão Europeia, Banco Central Europeu (BCE) e Fundo Monetário Internacional (FMI) - exigem um corte das pensões que represente um encaixe de 1.800 milhões de euros, cerca de 1% do produto interno bruto (PIB) em 2016.

O governo grego também estaria disposto a manter o polémico imposto sobre a propriedade imobiliária, denominado de Enfia, que se tinha comprometido a eliminar este ano.

Este novo plano deverá ser apresentado nas próximas horas, na sequência da esperada conversa telefónica que Tsipras terá hoje com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

A questão chave para o executivo grego passa pela aceitação, por parte dos credores, de uma reestruturação da dívida, ao mesmo tempo que insiste em não permitir o fim da Ekas (subsídio para os reformados) e a subida em 10 pontos percentuais no IVA sobre a eletricidade.

Esta proposta será debatida hoje em Conselho de Ministros.

Segundo os media locais, durante o dia o primeiro-ministro grego poderá ainda falar com a chanceler alemã, Angela Merkel, e com o Presidente francês, François Hollande, em antevisão da reunião europeia de segunda-feira.

De acordo com as mesmas fontes, o ministro de Estado, Nikos Pappas, e alguns membros da equipa negociadora grega estão já em Bruxelas, refere a Efe.


  • Incerteza na Grécia
    1:48

    Economia

    Na Grécia estão agendadas, para este fim-de-semana, várias reuniões técnicas. Jean-Claude Juncker já tinha admitido telefonar a Tsipras e esta manhã um ministro grego terá admitido que há mesmo uma conversa marcada entre o presidente da Comissão Europeia e o primeiro-ministro grego. Tsipras regressou hoje da visita oficial à Rússia.

  • Reunião do governo grego termina em silêncio
    1:52

    Economia

    Este fim-de-semana é de tensão na Grécia, antes do Eurogrupo e da cimeira extraordinária de segunda-feira.O governo grego esteve reunido durante tarde num encontro de última hora, mas que acabou sem qualquer comentário. Nas ruas de Atenas, para já, o ambiente é de tranquilidade, mas amanhã haverá uma manifestação convocada pelo Syriza.

  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade.