sicnot

Perfil

Economia

Confiança dos consumidores desce, dos empresários sobe

O indicador de confiança dos consumidores continuou a desdeminuir em junho, mas a confiança dos empresários voltou a aumentar e atingiu valores máximos de maio de 2008, revelou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

A diminuição do indicador de confiança dos consumidores foi sobretudo reflexo do contributo negativo das perspetivas de evolução da poupança, explica o INE, que atribui ainda esta queda às perspetivas sobre a situação financeira do agregado familiar e sobre a situação económica do país. 

A avaliação do instituto baseia-se numa média das respostas dos últimos três meses, mas considerando apenas junho os dados são positivos: "No entanto, não considerando médias móveis, o indicador de confiança aumentou nos últimos dois meses", escreve o INE na nota de divulgação. 

Contudo, nem todos os empresários portugueses acompanham o negativismo dos consumidores, registando-se em junho uma melhoria na confiança em dois dos quatro setores analisados (indústria transformadora e serviços), uma estabilização no indicador do comércio e uma diminuição no indicador da construção e obras públicas. 

Na indústria transformadora, o indicador de confiança aumentou de forma ténue em junho, devido ao contributo positivo das apreciações sobre a procura global e das perspetivas de produção, fixando o máximo desde abril de 2008.

Em contrapartida, o indicador da construção e obras públicas diminuiu ligeiramente em resultado da evolução negativa das expectativas de emprego, uma vez que o saldo das opiniões sobre a carteira de encomendas aumentou. 

O indicador de confiança do comércio estabilizou em junho no valor mais elevado desde agosto de 2001, refletindo as expetativas positivas sobre as vendas e o contributo negativo das opiniões sobre o volume de stocks.

O indicador de confiança dos serviços recuperou em junho, devido ao comportamento positivo das opiniões sobre a atividade da empresa e sobre a evolução da carteira de encomendas e das perspetivas sobre a evolução da procura, mais significativo no primeiro caso.


  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.