sicnot

Perfil

Economia

TAP com mais passageiros no 1º semestre

A TAP transportou mais de 5 milhões de passageiros nos primeiros seis meses do ano, um valor superior ao registado em igual período do ano passado. O crescimento do volume de passageiros foi de 0,1 por cento, de acordo com dados do Diário Económico. Apesar de pouco, o aumento acaba por ser significativo tendo em conta a greve de 10 dias dos pilotos da TAP que afetou o normal funcionamento da transportadora aérea portuguesa.  

Armando Franca

O número de passageiros ter aumentado ligeiramente, mas a TAP registou prejuízos de 106 milhões de euros só no primeiro trimestre, para além dos 35 milhões de perdas em maio com a greve dos pilotos.  

De acordo com o jornal Público, chega a Bruxelas, já na próxima semana, uma queixa de German Efromovich. No documento endereçado à Comissão Europeia, o candidato que perdeu a corrida pela transportadora questiona a legalidade da decisão de entregar a TAP ao consórcio liderado por David Neelman e Humberto Pedrosa. Ambos venceram o concurso de privatização da companhia.  

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem no Coachella e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.