sicnot

Perfil

Economia

Galp aumenta produção de petróleo em 86,6% no 2º trimestre

A Galp Energia anunciou hoje que produziu mais 86,6% de petróleo em termos médios e líquidos no segundo trimestre de 2015, quando comparado com o mesmo período de 2014, sendo o Brasil o principal fator deste crescimento. 

(Arquivo)

(Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

No entanto, apesar de um aumento de produção, em termos de receitas, o impacto foi reduzido porque o preço médio do petróleo de Brent, o índice que mais interessa à Galp, caiu cerca de 50%. 

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a petrolífera portuguesa indica que a produção média de 'net entitlement' (produção líquida) se situou nos 40,9 mil barris diários quando no segundo trimestre do ano passado estava nos 21,9 mil barris por dia. 

Esta tendência de crescimento vem desde o início do ano e reforçou-se no segundo trimestre com um aumento de 5,5% da produção média 'net entitlement', quando comparado com o primeiro trimestre.  

A petrolífera liderada por Carlos Gomes da Silva apresentou uma tendência positiva nas áreas de Exploração e Produção, mas também na Refinação e Distribuição, isto porque há um ano, a refinaria de Sines esteve parada para manutenção.

A empresa anunciou que obteve um aumento de 46,3% nas matérias-primas processadas entre o segundo trimestre do ano passado e 2015 e um crescimento de 14,7% na venda de produtos petrolíferos.  

O setor do Gás e Eletricidade foi aquele que obteve um pior desempenho, seguindo a tendência do primeiro trimestre. As vendas totais de gás natural caíram 14,8%, quando comparado com o segundo trimestre de 2014, e as vendas a clientes diretos registaram uma queda de 8,1%. 

O 'trading' - venda de gás nos mercados internacionais -, que foi um negócio em que a Galp esteve muita envolvida nos últimos anos, caiu também 20,5%. 

Contudo, comparando com os dados do primeiro trimestre, o setor do gás melhorou o seu desempenho, com as vendas totais a subirem 2,3% e as vendas as clientes diretos 12,9%.

Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.