sicnot

Perfil

Economia

Metro de Lisboa volta a perder passageiros no primeiro trimestre de 2015

Depois de quatro trimestres positivos, o Metropolitano de Lisboa voltou a perder passageiros nos primeiros três meses de 2015, registando uma queda de 2%, equivalente a uma perda de 697 mil passageiros em termos homólogos, revelou o INE.

reuters

As estatísticas relativas à atividade dos transportes no primeiro trimestre do ano, hoje divulgadas, indicam que viajaram nos metropolitanos de Lisboa e do Porto 47,6 milhões de passageiros, o que significa uma diminuição homóloga de 0,9% (1,7% no quarto trimestre de 2014).

O Metropolitano de Lisboa, que tinha tido uma variação positiva de 1,7% no quarto trimestre de 2014, transportou 33,8 milhões de pessoas entre janeiro e março de 2015, enquanto o do Porto levou 13,9 milhões de pessoas no mesmo período, o que significa um aumento homólogo de 2% (1,6% no trimestre precedente).

Já o transporte fluvial recuperou 2% (0,1% no trimestre anterior), sendo responsável pela travessia de 3,9 milhões de passageiros no Tejo, Ria de Aveiro, Rio Douro, Ria Formosa, Rio Guadiana e Rio Sado.

As travessias do Tejo, que representam 95,3% do total dos transportes fluviais, tiveram um acréscimo de 2,1% no número de passageiros, que ascenderam a 3,8 milhões.

Também o modo ferroviário manteve um ligeiro aumento de 1,8% (1,1% no trimestre precedente), destacando-se a subida de 1,9% do tráfego suburbano, que concentra quase 90% das deslocações (28,5 milhões de passageiros).

O tráfego interurbano, com 3,5 milhões de passageiros, apresentou uma variação homóloga de 1,2%, inferior aos 4,5% do trimestre anterior, e o transporte internacional aumentou 10,5%, para um total de 42 mil deslocações (10,7% no quarto trimestre de 2014).

  • Três irmãos resgatados dos escombros em Itália
    1:24
  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".

  • Governo quer entregar OE 2018 a 13 de outubro
    1:33
  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.