sicnot

Perfil

Economia

Fundo de Estabilização da Segurança Social com 13.500 milhões no fim de 2014

O valor em carteira do Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social (FEFSS) era de cerca de 13.500 milhões de euros no final de 2014, segundo um relatório do Tribunal de Contas hoje divulgado.

© Dado Ruvic / Reuters

Este montante equivalia a 7,8% do Produto Interno Bruto (PIB) de 2014 e a 115,6% do valor gasto com pensões do Sistema Previdencial no ano passado, refere o relatório sobre o acompanhamento da execução do Orçamento da Segurança Social, de janeiro a dezembro de 2014.

De acordo com o relatório da instituição liderada por Guilherme d'Oliveira Martins, este resultado traduz um acréscimo de 15,4% face ao final de 2013, ou seja, mais 1.805 milhões de euros, gerado ao longo do ano, embora o "maior contributo" seja o do primeiro trimestre, com 781,8 milhões de euros.

Em dezembro de 2013, o valor em carteira do FEFSS era 11.699 milhões de euros.

Do total do valor em carteira em 31 de dezembro de 2014, o FEFSS detinha 8.994 milhões de euros em dívida pública nacional e 1.336 milhões de euros em dívida pública estrangeira.

O FEFFS detinha igualmente, nesta data, 1.470,7 milhões de euros em ações, 163,9 milhões de euros em imobiliário, 20,1 milhões euros de reserva estratégica, 1.518,8 milhões de euros em liquidez e 300.000 euros em provisões e impostos a receber.

O FEFSS foi criado em 1989 para prosseguir a estabilização estrutural do regime financeiro do sistema de Segurança Social, face à evolução das condições económicas, sociais e demográficas do país.

Lusa

  • Chamas passaram por cima da A23
    1:06

    País

    A A23 esteve cortada ao longo do dia por causa do fumo e das chamas. Em direto para a SIC Notícias, perto das 18h30, os repórteres da SIC presenciaram o momento em que o fogo passou por cima da autoestrada da Beira Interior.

  • Várias povoações evacuadas no concelho de Nisa

    País

    Várias povoações do concelho de Nisa, no distrito de Portalegre, foram esta quarta-feira à noite evacuadas, devido à ameaça do incêndio que lavra no concelho, disse à agência Lusa a presidente do município, Idalina Trindade.

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14