sicnot

Perfil

Economia

Banco Mundial desembolsa 50 milhões de dólares para educação em Moçambique

O Banco Mundial vai desembolsar 50 milhões de dólares (45 milhões de euros) para apoiar o ensino em Moçambique, no âmbito da ajuda à implementação do Plano Estratégico de Educação no país.

© Andy Clark / Reuters

O valor, a ser canalizado através do Fundo de Apoio ao Setor da Educação, visa contribuir para a expansão e melhoria da qualidade de ensino em Moçambique, de acordo com um comunicado do Banco Mundial enviado hoje à Lusa.

"A educação é o alicerce das sociedades e do desenvolvimento sustentável. Dá-me grande satisfação apoiar esta causa, através de mais uma demonstração do nosso compromisso com este objetivo de desenvolvimento essencial", disse Mark Lundell, diretor do Banco Mundial para Moçambique, citado no comunicado.

O montante vem complementar os cerca de 53 milhões de euros distribuídos em maio pela organização Parceria Global para a Educação (PGE), no âmbito da ajuda ao setor primário em Moçambique.

"Moçambique é um dos primeiros países a receber uma subvenção ao abrigo do novo modelo de financiamento, que incentiva os países a melhorarem a equidade e a eficiência da educação", acrescentou Alice Albright, diretora executiva da PGE, que presta assistência técnica e financeira à educação em países em desenvolvimento desde 2002.

No total, são cerca de 95 milhões de euros que o Banco Mundial disponibilizados este ano para o apoio de projetos de expansão da rede escolar no país, bem como para contribuir para a melhoria da qualidade do ensino em Moçambique.

Lusa

  • Médicos e ministro da Saúde voltam hoje às negociações

    País

    O Ministério da Saúde deverá apresentar uma proposta que poderá ser decisiva para a convocação ou não de uma nova greve. O Sindicato Independente dos Médicos e a Federação Nacional de Médicos tinham anunciado, no dia 11 de agosto, que vão realizar uma greve de dois dias na primeira semana de outubro, se a nova proposta negocial não levar em conta o que reivindicam.

  • PJ de Portimão deteve italiano foragido
    0:55

    País

    A Polícia Judiciária de Portimão deteve em Lagos um homem italiano que aguardava extradição. O antigo piloto de automóveis esteve foragido durante quase um ano, depois de ter cortado a pulseira eletrónica.