sicnot

Perfil

Economia

Governo antecipa para outubro pagamento das ajudas ligadas ao tomate e arroz

O Ministério da Agricultura e do Mar anunciou hoje que vai antecipar em dois meses, para outubro, os pagamentos das ajudas ligadas ao tomate e arroz.

© Rafael Marchante / Reuters

"Estes pagamentos, de 240 euros por hectare para o tomate e de 194 euros por hectare para o arroz, serão antecipados em dois meses", indica o comunicado da tutela, segundo o qual "estes adiantamentos vêm no seguimento da antecipação já anunciada aos pagamentos ligados ao leite, bem como às vacas aleitantes, ovinos e caprinos".

Segundo o secretário de Estado da Agricultura, José Diogo Albuquerque, "trata-se de uma boa notícia no ano de implementação da nova reforma da Política Agrícola Comum (PAC)".

"Foi um ano atípico, com muitas mudanças na PAC e com dificuldades que um primeiro ano de reforma sempre traz", acrescentou, citado no comunicado.

O facto de Portugal figurar entre "os primeiros países a abrir as candidaturas vai permitir o adiantamento de todos os pagamentos", destaca ainda o governante.

O ministério garante continuar "a envidar todos os esforços para que [...] mais apoios sejam antecipados ou veiculados o mais atempadamente possível".

O calendário dos pagamentos será publicado na página da Internet do Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP).

Lusa

  • Dois jovens atropelados mortalmente no concelho de Montemor-o-Velho
    2:20
  • Presidente de "O Sonho" suspeito de peculato e fraude
    2:26

    País

    O presidente das três instituições de solidariedade social de Setúbal - incluindo "O Sonho" -, que na sexta-feira foram alvo de buscas, foi constituído arguido. Florival Cardoso é, por enquanto, o único suspeito de peculato e fraude na obtenção de subsídios para as instituições.

  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de armas da PSP, três recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avançou este sábado que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07