sicnot

Perfil

Economia

Governo antecipa para outubro pagamento das ajudas ligadas ao tomate e arroz

O Ministério da Agricultura e do Mar anunciou hoje que vai antecipar em dois meses, para outubro, os pagamentos das ajudas ligadas ao tomate e arroz.

© Rafael Marchante / Reuters

"Estes pagamentos, de 240 euros por hectare para o tomate e de 194 euros por hectare para o arroz, serão antecipados em dois meses", indica o comunicado da tutela, segundo o qual "estes adiantamentos vêm no seguimento da antecipação já anunciada aos pagamentos ligados ao leite, bem como às vacas aleitantes, ovinos e caprinos".

Segundo o secretário de Estado da Agricultura, José Diogo Albuquerque, "trata-se de uma boa notícia no ano de implementação da nova reforma da Política Agrícola Comum (PAC)".

"Foi um ano atípico, com muitas mudanças na PAC e com dificuldades que um primeiro ano de reforma sempre traz", acrescentou, citado no comunicado.

O facto de Portugal figurar entre "os primeiros países a abrir as candidaturas vai permitir o adiantamento de todos os pagamentos", destaca ainda o governante.

O ministério garante continuar "a envidar todos os esforços para que [...] mais apoios sejam antecipados ou veiculados o mais atempadamente possível".

O calendário dos pagamentos será publicado na página da Internet do Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP).

Lusa

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efectivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21