sicnot

Perfil

Economia

PSI20 perde quase 6% influenciado pela Ásia e em linha com a Europa

O PSI20, principal índice da bolsa portuguesa, seguia hoje ao início da tarde a perder 5,5% para 5.012,56 pontos, registando o valor mais baixo desde 7 de janeiro, em linha com as principais praças europeias.

© Kim Kyung Hoon / Reuters


As fortes perdas registadas pelas bolsas de Xangai e Hong Kong estão a influenciar negativamente as principais praças europeias, com os futuros dos mercados acionistas norte-americanos a apontarem uma tendência de baixa na abertura, que acontece dentro de menos de uma hora.

Cerca das 13:37, a bolsa portuguesa derrapava mais de 5%, para os 5.012,56 pontos, o valor mais baixo desde 07 de janeiro deste ano, quando tocou nos 4.606,25 pontos, com todos os títulos no vermelho.

A Altri e a Pharol, antiga PT SGPS, lideravam as perdas, recuando mais de 7%, seguidas da Portucel, Banif, Sonae e Jerónimo Martins, que deslizavam mais de 6%.

A Galp Energia, NOS, BPI, BCP e CTT perdiam mais de 5%.

A EDP Renováveis e a Semapa eram os títulos que menos perdiam na bolsa portuguesa, embora recuassem mais de 2%, seguidas da Ren, que desvalorizava 3,0%.

A EDP, as construtoras Teixeira Duarte e Mota-Engil e a Impresa recuavam mais de 4% no início da tarde.

No seguimento da recente desvalorização do yuan pelo Banco da China, que levou à queda global das bolsas, agora a medida do Governo chinês - permitir que os fundos de pensões públicos no país pudessem adquirir (até 30%) em ações - "não teve os resultados esperados" e "aprofundou a desconfiança" dos investidores, adiantaram hoje analistas citados pela Bloomberg.

Lisboa lidera as perdas das principais praças europeias, que seguiam a perder mais de 4%.

Lusa

  • Biológicos nas escolas e nos telemóveis

    País

    O Governo vai criar o Dia Nacional da Alimentação Biológica e uma estratégia que passa por distribuir produtos biológicos nas escolas e criar uma aplicação móvel para os portugueses poderem localizar unidades de produção ou comercialização de produtos biológicos, segundo a Estratégia Nacional que será hoje apresentada.

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.