sicnot

Perfil

Economia

Bolsa de Lisboa segue em alta de 1% após segunda-feira negra nas praças mundiais

Banif, Pharol, EDP e Galp lideravam as ações da bolsa de Lisboa, que estava hoje com o índice PSI20 a ganhar 1% para os 5.31,02 pontos, corrigindo das fortes perdas de segunda-feira em que foi arrastada pela praça chinesa.

reuters

Cerca das 08:30, das 18 cotadas, 14 subiam, três caíam e uma mantinha-se inalterada, a Teixeira Duarte, nos 0,478 euros, com o índice PSI20 a seguir em linha com o comportamento das principais praças europeias que negociavam também com ganhos.

No dia seguinte ao pânico que se instalou na bolsa de Xangai, de Hong e do Médio Oriente, justificado pelo sobretudo pelo abrandamento da economia chinesa, pela desvalorização do yuan e pela queda das matérias-primas, em particular do petróleo, a praça portuguesa está a corrigir em alta, segundo analistas citados pela agência de informação financeira Bloomberg, seguindo a evolução do resto da Europa.

As ações da do Banif subiam 3,85% para 0,0054 euros, a Pharol (antiga PT SGPS) recuperava 2,08% para 0,245 euros, a EDP valorizava 1,85% para 3,03 euros e a Galp ganhava 1,52% para 8,742 euros.

Já o restante setor financeiro apresentava hoje um comportamento positivo com o BCP a subir 0,89% para 0,0568 euros e o BPI a recuperar 0,11% para 0,896 euros.

Os CTT e a retalhista Jerónimo Martins subiam, respetivamente, 1,1% e 1,02%, para 8,979 euros e 11,845 euros, pela mesma ordem.

A contrariar os ganhos destaca-se a Impresa, que caía 1,43% para 0,69 euros, e a Mota-Engil, que avançava 0,66% para 1,954 unidades.

Lusa

  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, fez 100 dias este sábado. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52