sicnot

Perfil

Economia

Acionistas do Banif eliminam conselho estratégico

Os acionistas do Banif reconduziram hoje Jorge Tomé como presidente executivo do banco e eliminaram o Conselho Estratégico, segundo a informação comunicada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A assembleia-geral realizada hoje de manhã no Funchal (Madeira) elegeu os órgãos sociais para os próximos três anos, até 2017, com destaque para o Conselho de Administração, que continuará a ser liderado pelo antigo ministro Luís Amado, como presidente, e Jorge Tomé, como vice-presidente e presidente da Comissão Executiva.

Nos vogais é que se registaram algumas mudanças, com vários administradores a cessarem funções e com a entrada de Fernando Almeida, Carlos Firme, Jorge Nunes e Nuno Martins. Os últimos três, juntamente com João Sousa, integram a Comissão Executiva liderada por Jorge Tomé.

É ainda de referir que continuam a pertencer ao Conselho de Administração Issuf Ahmad e Miguel Barbosa, em representação do Estado português, uma vez que a posição estatal no banco ainda ascende a 60,53%.

O Conselho de Administração passa ainda a contar com Elsa Ramalho e Teresa Duarte, que integram igualmente a Comissão de Auditoria, em substituição de António da Silva e Tomás Vasconcellos.

Os acionistas decidiram também hoje que no próximo mandato o banco não contará com um Conselho Estratégico, sem avançar o comunicado do Banif justificação para essa decisão.

"Na medida em que se trata de um órgão consultivo e de existência facultativa não foi nomeado um Conselho Estratégico para o exercício de 2015", lê-se apenas na nota enviada ao regulador do mercado de capitais.

No último mandato, o Conselho estratégico era presidido por Maria Teresa Roque, a filha do fundador do Banif, Horácio Roque, enquanto a outra filha, Paula Cristina Roque, era uma dos vogais.

Por outro lado, foi aprovada uma Comissão de Remunerações, constituída por Miguel Sousa (presidente), Filipe Marques e Miguel Barbosa, e para a Mesa da assembleia-geral foram eleitos Guilherme Silva e José Prada, que sucedem nos cargos a Miguel Sousa e Bruno Jesus.

Quanto aos desafios que se colocam ao Banif no futuro, em declarações aos jornalistas após a reunião, hoje no Funchal, Jorge Tomé disse que quer "acelerar a reestruturação do banco", pretendendo que "até o final deste ano" esse plano seja aprovado junto da Direção-Geral de Concorrência da Comissão Europeia.

"A segunda missão é encontrar um acionista de referência para o Banif, de forma a substituir o Estado", sublinhou, admitindo que já existem "contactos há meses" com interessados na compra dessa posição e que "esse trabalho vai ter continuidade" e mesmo "acelerar".

Além do Estado, os principais acionistas do Banif são a designada Herança Indivisa de Horácio Roque, o falecido líder do banco, com 6,3%, e o grupo Auto-Industrial, com 1,8%.

Lusa

  • Polémica sobre offshore intensifica guerra de palavras entre PSD e Governo
    2:39
  • DGO divulga hoje execução orçamental de janeiro

    Economia

    A Direção-Geral do Orçamento (DGO) divulga hoje a síntese de execução orçamental em contas públicas de janeiro, sendo que o Governo estima reduzir o défice para 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB) em contabilidade nacional em 2017.

  • Paulo Fonseca e Paulo Sousa fora da Liga Europa

    Liga Europa

    A segunda mão dos 16 avos-de-final da Liga Europa ficou marcada pelas eliminações de duas equipas treinadas por portugueses: a Fiorentina de Paulo Sousa e o Shakhtar Donetsk de Paulo Fonseca. Paulo Bento, no Olympiacos, e José Mourinho, no Manchester United, são os únicos técnicos lusos ainda em competição. Noutros jogos, destaque para os afastamentos do Tottenham e do Zenit. Veja aqui os resumos de todos os encontros desta noite europeia. O sorteio dos oitavos-de-final está agendado para esta sexta-feira, às 12h00, hora de Lisboa.

  • "Não preciso de ajustar contas com ninguém"
    0:49

    País

    O ex-Presidente da República insiste que José Sócrates foi desleal durante as negociações do Orçamento do Estado para 2011. Numa entrevista dada à RTP1, Cavaco Silva esclareceu ainda que não escreveu o livro de memórias para ajustar contas com o ex-primeiro-ministro.

  • Sócrates em processo judicial surpreende Cavaco
    0:18

    País

    Cavaco Silva afirmou ter ficado surpreendido com o envolvimento de José Sócrates num processo judicial. Em entrevista à RTP1 o ex-Presidente da República diz que nunca se apercebeu de qualquer "atuação legalmente menos correta" da parte de Sócrates.

  • PSD questiona funcionamento da Assembleia da República
    2:39

    Caso CGD

    O PSD e o CDS vão entregar esta sexta-feira no Parlamento o pedido para criar uma nova Comissão de Inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos. Os dois partidos reuniram-se esta quarta-feira para fechar o texto do requerimento. Durante o dia, o PSD considerou que o normal funcionamento da Assembleia da República está em causa, o que levou Ferro Rodrigues a defender-se e a garantir que está a ser imparcial.

  • Marcelo rejeita discussões menores na banca
    0:32

    Economia

    O Presidente da República avisa que não se devem introduzir querelas táticas e menores no sistema financeiro. Num encontro que reuniu publicamente Marcelo e Centeno, o Presidente diz que é preciso defender o interesse nacional.

  • Três dos planetas encontrados podem conter água e vida
    3:28
  • Túnel descoberto em cadeia brasileira tinha ligação a uma habitação
    0:44

    Mundo

    A polícia brasileira descobriu um túnel que ligava a cadeia de Porto Alegre a uma casa e serviria para libertar prisioneiros do estabelecimento. As autoridades detiveram sete homens e uma mulher no local. A construção permitiria uma fuga massiva que poderia chegar aos 200 mil fugitivos e estima-se que terá custado mais de 300 mil euros. A polícia do Rio Grande do Sul acredita, assim, ter impedido aquela que seria a maior fuga de prisioneiros de sempre no Estado brasileiro.