sicnot

Perfil

Economia

Nazaré oferece sardinhas a Assunção Cristas

A Câmara e a Associação de Pescadores e Armadores da Nazaré oferecem hoje à ministra do Mar as últimas sardinhas pescadas na zona, numa ação que visa sensibilizar o Governo para negociar melhores quotas de captura para 2016.

"Vamos estar no Ministério da Agricultura e do Mar a fazer a entrega simbólica das últimas sardinhas pescadas na Nazaré", disse à Lusa Walter Chicharro, presidente daquela vila piscatória, onde a captura de sardinha está proibida desde as 12:00 de sábado.

O objetivo da ação é sensibilizar a governante para os problemas decorrentes da quota para 2016, porque pescadores e autarquia consideram "impensável" que se aceite a quota sugerida pelo Conselho Internacional para a Exploração dos Mares (ICES).

O conselho defende, para o próximo ano, que a quota ibérica de captura de sardinha seja fixada em 1.587 toneladas, o que representa "uma redução de 90% em relação a 2015" e provocará, segundo Walter Chicharro, um "conjunto de problemas económicos e sociais que se levantarão à comunidade piscatória do país todo.

Com a iniciativa, pretende-se "simbolizar a luta que o Governo deverá assumir junto das instâncias europeias para que a quota da sardinha para 2016 não seja reduzida em 90%".

A ação está agendada para o período entre as 11:00 e as 11:30, hora a que o autarca e os representantes dos pescadores tencionam "oferecer uma caixa com 25 sardinhas à ministra e outra para entregar ao primeiro-ministro".

O protesto acontece depois de, no sábado, 10 presidentes de municípios onde há pesca de sardinha terem exigido o aumento da quota de captura para este ano e para o próximo, solidarizando-se com os pescadores de Peniche e da Nazaré.

Os 10 municípios exigiram ainda ao Governo, numa posição conjunta, que sejam rapidamente definidas "as medidas de acompanhamento para responder aos problemas resultantes da interdição e imobilização temporária das embarcações".

A posição foi subscrita pelas câmaras de Peniche, Nazaré, Figueira da Foz, Matosinhos, Sesimbra, Sines, Loulé, Portimão e Setúbal e Olhão.

Na terça-feira os operadores do setor da pesca da sardinha anunciaram também que irão solicitar uma reunião urgente à ministra da Agricultura e do Mar para pedir um aumento das quotas, assim como dos apoios atribuídos nos períodos de interrupção.

Lusa

  • "Nos últimos 14 anos alertámos que este dia iria voltar"
    3:50

    País

    O vice-presidente da Câmara de Mação diz que se sente humilhado com o recurso a meios espanhóis para o combate ao fogo no concelho. Em entrevista à SIC, António Louro, que é também engenheiro florestal, critica os vários governos e afirma que nada disto teria acontecido se tivessem ouvido os apelos desesperados da autarquia depois do incêndio que, em 2003, destruiu grande parte do concelho.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • André Ventura rejeita acusações de xenofobia
    1:27

    País

    O candidato do PSD à Câmara de Loures diz que tocou num tema que as pessoas queriam discutir. Entrevistado na SIC Notícias, André Ventura insiste que as declarações que fez sobre a comunidade cigana não são xenófobas ou racistas.

  • Rajoy nega conhecimento de financiamentos ilegais no PP

    Mundo

    O primeiro-ministro espanhol negou hoje ter conhecimento de um esquema ilegal de financiamento, que envolve vários responsáveis do Partido Popular (PP, direita), que lidera. Durante uma audição no tribunal, Mariano Rajoy garantiu ainda que não aceitou nenhum pagamento ilícito.