sicnot

Perfil

Economia

Portugal com participação recorde de 93 empresas na feira de calçado de Milão

Portugal volta a bater recordes na maior feira de calçado do mundo ao levar de terça a sexta-feira à Micam, em Milão, Itália, uma comitiva de 93 empresas que se assumirá como a segunda maior delegação estrangeira no certame.

© Alessandro Bianchi / Reuters


Segundo adiantou à agência Lusa fonte da Associação dos Industriais do Calçado, Componentes, Artigos de Pele e Seus Sucedâneos (APICCAPS), ao todo, as empresas portuguesas representadas em Milão "respondem por mais de 8.000 postos de trabalho e sensivelmente 500 milhões de euros de exportação".

Aquela que será "a maior presença de sempre" de Portugal num evento no exterior destacar-se-á, também, como a segunda maior delegação estrangeira na feira italiana, sendo apenas superada pela concorrente Espanha.

Uma aposta que a APICCAPS justifica pelo facto de a promoção comercial externa ser "a primeira das prioridades para a indústria portuguesa de calçado", que atualmente já coloca mais de 95% da sua produção em mais centena e meia de países, num valor próximo dos 1.900 milhões de euros, mas quer continuar a reforçar a sua posição relativa nos mercados externos.

"A presença na maior e mais prestigiada feira de calçado do mundo será, uma vez mais, da maior importância. Ao todo, mais de 1.600 expositores, de aproximadamente 50 países, e mais de 40 mil visitantes profissionais marcarão presença na feira de Milão", destaca a associação.

De acordo com a APICCAPS, a delegação portuguesa na Micam -- cuja presença é apoiada pelo Programa Compete 2020, no âmbito da estratégia promocional definida pela associação e pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) -- receberá durante a feira a visita do ministro português da Economia, António Pires de Lima.

No total, a estratégia promocional do setor português do calçado prevê a participação, durante o ano 2015, de cerca de 150 empresas da fileira num "mega programa à escala internacional" que se traduzirá na presença em cerca de 60 dos "mais prestigiados" fóruns internacionais da especialidade.

  • "É mais um notável tiro no pé de Passos Coelho"
    4:04

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite, a polémica em torno de Pedro Passos Coelho, depois do presidente do PSD ter pedido desculpas por ter "usado informação não confirmada", ao falar na existência de suicídios, depois desmentidos, como consequência da falta de apoio psicológico na tragédia de Pedrógão Grande. Sousa Tavares considera que Passos Coelho deu "mais um tiro no pé" e defende que o líder da oposição "está notoriamente desgastado" e "caminha para uma tragédia eleitoral autárquica".

    Miguel Sousa Tavares

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.