sicnot

Perfil

Economia

Lucro do grupo Fosun quase duplica no primeiro semestre de 2015

O consórcio chinês Fosun, proprietário em Portugal da companhia de seguros Fidelidade, anunciou hoje um aumento de 97% dos lucros no primeiro semestre, face a 2014, impulsionado por um crescimento recorde do segmento das seguradoras.

© Tyrone Siu / Reuters

A empresa com sede em Xangai lucrou 3.617 milhões de yuan (506,9 milhões de euros) nos primeiros seis meses deste ano.

Assumida como "estratégica para o crescimento" do grupo, a área dos seguros lucrou 1.789 milhões de yuan (249,9 milhões de euros), um aumento de 89 milhões de euros, face a 2014, assinala o relatório semestral da empresa.

O documento revela que a compra da Luz Saúde (antiga Espírito Santo Saúde) por 460 milhões de euros, permitiu à Fosun "expandir a sua presença no setor da saúde".

O grupo, que é também um dos candidatos à compra do Novo Banco, nos últimos anos adquiriu participações em companhias de seguros na China continental, Estados Unidos e Hong Kong, e investiu igualmente nos setores da saúde, imobiliário, turismo e indústria farmacêutica.

No final do primeiro semestre deste ano, os seus ativos no domínio dos seguros excediam 143.199 milhões de yuan (19.992 milhões de euros), representando quase metade (44,8%) do total do grupo, aponta o relatório.

A maior parte dos ativos da Fosun está denominada em euros (45,2%) e dólares norte-americanos (34.8%), enquanto a moeda chinesa, o yuan, representa apenas 10% do total.

"A diversificação dos investimentos em diferentes moedas permitiu ganhar resistência ao impacto da volatilidade do mercado de câmbios", lê-se no documento.

Em 2014, as ações da Fosun na bolsa de Hong Kong valorizaram-se 41%, mas, desde junho, já perderam um terço do valor, face ao pico atingido em maio, acompanhando as acentuadas quedas nas praças financeiras chinesas.

Este ano, o grupo acrescentou à sua carteira o Cirque du Soleil e concluiu a compra do emblemático Club Méditerranée, confirmando a aposta no setor lazer e estilo de vida, que corresponde já a 17% do total de ativos.

Fundado em Xangai, no início da década de 1990, a Fosun é considerada um dos consórcios privados chineses mais ativos além-fronteiras.

O seu presidente, Guo Guangchang - conhecido como "o Warren Buffet da China" - é licenciado em Filosofia e mestre em Gestão, e conta com uma fortuna estimada pela Forbes em 9.300 milhões de dólares.

Lusa

  • As primeiras reações à morte de Chester Bennington

    Cultura

    Chester Bennington, vocalista da banda de metal alternativo Linkin Park, morreu esta quinta-feira em casa em Palos Verdes Estates, no estado da Califórnia, nos EUA. Várias celebridades já reagiram à morte do músico de 41 anos. Segundo o TMZ, o cantor da banda norte-americana suicidou-se.

  • O perfil do novo herói do surf português
    3:43
  • O que resta do navio de salvamento mais famoso de Portugal?
    15:26
  • O. J. Simpson vai sair em liberdade condicional

    Mundo

    A antiga estrela de futebol americano O. J. Simpson vai sair em liberdade condicional, depois de ter cumprido nove anos de prisão num estabelecimento prisional do estado do Nevada, nos Estados Unidos.

  • Filho do leão Cecil também foi abatido por um caçador

    Mundo

    Xanda pode ter tido o mesmo fim que o seu pai, o leão Cecil, que em 2015 foi abatido por um caçador, no Zimbabué. Na altura, a morte de Cecil tomou proporções inéditas, chegando uma imagem do leão a ser projetada na fachada do Empire State Building. Agora, Xanda terá sido abatido a tiro por um caçador de troféus.