sicnot

Perfil

Economia

Preço do leite cai 20% na UE e 16% em Portugal em junho, face a 2014

O preço do leite cru caiu, em junho, 20% na União Europeia (UE) e 16% em Portugal, face ao mesmo mês de 2014, tendência que deve manter-se nos próximos meses, segundo o observatório europeu do mercado do leite.

REUTERS

Segundo dados do observatório do mercado do leite, em junho, o preço médio da tonelada (100 quilos) de leite era de 30 euros, uma quebra de 20% face ao mesmo mês de 2014, de 1,8% face a maio último e de 9% em relação à média dos últimos cinco anos.

As estimativas do observatório apontam para que o preço do leite cru continue a recuar nos próximos meses e tudo aponta para que os produtores enfrentem dificuldades de tesouraria.

Em Portugal, na variação homóloga -- e segundo a mesma fonte -- o preço do leite caiu 16% e em cadeia recuou 0,7%, para os 28,8 euros por tonelada, o mínimo desde janeiro de 2013.

Em termos de comparação e também desde janeiro de 2013, o preço máximo do leite cru foi registado, em Portugal, em abril de 2014: 37,8 euros por tonelada.

Junho foi também o mês em que o preço médio do leite cru na UE atingiu o seu mínimo (30Euro), tendo o máximo (40,2Euro) sido registado em dezembro de 2013.

As estimativas da Comissão Europeia apontam para uma estabilização dos preços em julho, na média da UE e também em Portugal.

Segundo o relatório de julho do observatório, a produção de leite na UE aumentou 2,7% em maio, levando o acumulado dos primeiros cinco meses do ano a um nível 0,2% acima do de 2014.

Portugal é o 16.º produtor de leite na União Europeia (UE), com 1,2%, numa tabela liderada pela Alemanha (19,7%), a França (15,9%), Reino Unido e Polónia (8% cada), segundo dados do Eurostat.

As dificuldades verificadas no mercado do setor serão debatidas na segunda-feira, num Conselho de Ministros da Agricultuta da UE em que Portugal estará representado pela titular da pasta, Assunção Cristas.

Portugal quer, juntamente com outros países, que Bruxelas aumente o preço de intervenção (ajudas públicas) no mercado, para ajudar os produtores em dificuldades.

Lusa

  • Governo vai avaliar situação da associação Raríssimas
    1:41

    País

    O Governo promete avaliar a situação da instituição Raríssimas e agir em conformidade, depois da denúncia de alegadas irregularidades na gestão financeira. A presidente da instituição terá usado dinheiro da Raríssimas para gastos pessoais como vestidos de alta-costura e alimentação. Esta é uma instituição que apoia doentes e famílias que convivem de perto com doenças raras. 

  • Diáconos permanentes: quem são e que cargo ocupam na comunidade católica
    10:04
  • Múmia quase intacta descoberta em Luxor
    1:23

    Mundo

    O Egito anunciou, este sábado, a descoberta de dois pequenos túmulos com 3.500 anos na cidade de Luxor. Foram também encontrados uma múmia em bom estado de conservação, uma estátua do deus Ámon Ra e centenas de artefactos de madeira e cerâmica ou pinturas intactas.