sicnot

Perfil

Economia

Fitch diz que adiamento da venda do Novo Banco prejudica banca portuguesa

O adiamento da venda do Novo Banco até meados do próximo ano pode afetar a confiança dos investidores nos bancos portugueses, considerou hoje numa nota de análise a agência de notação financeira Fitch Ratings.

© Brendan McDermid / Reuters


A Fitch sublinhou que a decisão de adiar o negócio, tomada pelo Banco de Portugal a 15 de setembro, não ajuda a atrair investimento para o setor bancário português, que a agência de 'rating' disse que ainda está "fraco", ainda que esteja em vias de "estabilizar".

E realçou: "As condições operacionais para os bancos portugueses continuam difíceis, mas os resultados do primeiro semestre dos bancos acompanhados pela Fitch mostram uma recuperação tímida na rentabilidade".

A agência de notação financeira acrescentou ainda que o Banco de Portugal indicou que as negociações para a venda vão começar depois de o Banco Central Europeu (BCE) publicar os resultados dos testes de 'stress' do Novo Banco.

"O teste de 'stress' do BCE, que vão ser publicados no final de 2015, devem esclarecer algumas questões acerca da posição de solvência do Novo Banco, abrindo caminho para o reatamento do processo de venda", vincou a Fitch.

Porém, até lá, "o adiamento da venda [do Novo Banco], combinado com as incertezas sobre a extensão das responsabilidades relacionadas para o setor bancário, pode minar o sentimento dos investidores e afetar a avaliação da adequação de capital do sistema por parte da Fitch", assinalou.

O Novo Banco é uma entidade bancária de transição que nasceu após a intervenção do Banco de Portugal no antigo Banco Espírito Santo (BES), a 03 de agosto de 2014.

O regulador tomou conta da instituição fundada pela família Espírito Santo e anunciou a sua separação, ficando os ativos e passivos de qualidade num 'banco bom', denominado Novo Banco, e os passivos e ativos tóxicos, no BES, o 'banco mau' ('bad bank'), que ficou sem licença bancária.

Lusa

  • Os efeitos dos incêndios na natureza
    2:46

    País

    Cheias frequentes, erosão dos solos e contaminação dos rios e albufeiras são as previsões unânimes da comunidade científica para os próximos tempos, na sequência dos incêndios florestais. À SIC, o hidrobiólogo Adriano Bordalo Sá e o investigador de recursos florestais Rui Cortes alertam: é necessário começar a tratar da terra queimada o mais rapidamente possível.

  • Número de vítimas mortais dos incêndios sobe para 45

    País

    Uma pessoa que estava internada no Hospital da Prelada, Porto, na sequência dos incêndios do dia 15 nas regiões Centro e Norte, morreu hoje, anunciou a unidade hospitalar, subindo assim para 45 o número de vítimas mortais daqueles fogos.

  • Os melhores do mundo pela FIFA da última década

    Desporto

    O português Cristiano Ronaldo e o argentino Lionel Messi têm repartido de forma igual os prémios de melhor jogador do mundo pela FIFA, na última década. Apesar destes dois nomes serem os mais falados, muitos outros jogadores foram nomeados para o prémio. Conheça a lista dos nomeados e dos vencedores desde 2007.

  • Achado inédito encontrado na nau de Vasco da Gama naufragada em Omã

    Mundo

    Uma equipa de investigadores afirma ter encontrado, ao largo da costa de Omã, o mais antigo instrumento de navegação alguma vez descoberto. O achado arqueológico é um astrolábio e terá sido localizado no meio do que resta da nau Esmeralda, da frota de Vasco da Gama, naufragada no Oceano Índico em 1503.

    SIC

  • "Isto destrói famílias"
    0:46
  • Eurodeputados homenageiam vítimas dos fogos
    1:38

    País

    A União Europeia vai doar os 50 mil euros do prémio Princesa das Astúrias às populações afetadas pelos incêndios em Portugal e Espanha. A Comissão Europeia continua a avaliar o pedido ao Fundo Europeu de Solidariedade, mas o pedido deverá ainda ser atualizado para incluir os prejuízos causados pelos incêndios da semana passada.