sicnot

Perfil

Economia

IKEA pode estar interessado nos terrenos da Feira Popular

O IKEA pode estar interessado nos terrenos da Feira Popular, em Lisboa, que vão a hasta pública no próximo dia 20 de outubro.

© Neil Hall / Reuters

O Semanário Económico avançou com a notícia que, de acordo com fontes ligadas ao processo, o grupo sueco terá pedido explicações sobre os terrenbos à Câmara Municipal de Lisboa. À SIC, o grupo não quis comentar, nem confirmou as informações publicadas, afirmando apenas que pretende abrir mais 10 lojas em Portugal até 2025.


Os terrenos da Feira Popular que estão há 12 anos sem destino concreto e vão agora ser vendidos em hasta pública por um valor superior a 135 milhões de euros.

  • Encontrada criança britânica desaparecida na praia da Luz

    País

    Foi encontrada a criança britânica que estava desaparecida desde o início da tarde, avançaram as autoridades. A Polícia Marítima tinha sido informada do desaparecimento de um rapaz de 8 anos, de nacionalidade inglesa, tendo efetuado diligências nas proximidades da praia algarvia.

  • Marcelo pede "serenidade e cabeça fria" no debate político
    1:29
  • Seca agrava prejuízos agrícolas no Alentejo
    2:11
  • Al Gore e Garry Kasparov vão estar na Web Summit

    Web Summit

    Al Gore, antigo vice-Presidente dos Estados Unidos da América, Garry Kasparov, lendário jogador de xadrez, e Steve Huffman, o dirigente e cofundador da rede social Reddit são os novos nomes anunciados para a 2.ª Web Summit em Lisboa.

  • Estudantes universitários poderiam estar a pagar propinas mais baixas
    2:02

    País

    Os alunos universtários poderiam estar a pagar propinas mais baixas do que pagam atualmente. A situação foi denunciada pela Federação Académica do Porto, que diz que os estudantes estão a pagar cerca de 100 euros a mais do que deviam. O INE admite, num documento enviado ao Governo, que pode existir um método melhor para o cálculo destes valores.

  • Liberdade de movimento entre UE e Reino Unido termina em março de 2019

    Brexit

    A liberdade dos cidadãos europeus para viver e trabalhar no Reino Unido vai terminar, em março de 2019. O Governo britânico pediu esta quarta-feira um estudo de um ano sobre a migração europeia no país, de modo a ajudar no sistema de imigração que será implementado. A avaliação vai estar concluída em setembro, de 2018, seis meses antes da conclusão do Brexit.